Esportes recomendados na gravidez

Quais são os esportes mais apropriados para a mulher durante a gravidez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Há algum tempo, a gravidez era vista como uma doença, e quando sua situação financeira permitia, a mulher passava os nove meses num repouso quase absoluto, sem nenhuma base científica. 

Estudos posteriores demonstram que o exercício e o esporte para as grávidas, com orientação médica, trazem muitos benefícios para a gestante e para o bebê, e melhoram a resposta do organismo ao parto e a recuperação pós-parto mais rápida. 

Esportes benéficos para a gestante

Esporte mais indicado para grávidas

A natação e a caminhada, durante 20 a 30 minutos por dia, sem dúvida são exercícios aeróbicos de baixo impacto bastante seguros, se praticados de maneira regular e evitando grandes intensidades. A recomendação é praticá-los de 3 a 4 vezes por semana, para conseguir um aumento da resistência, da capacidade cardiovascular e respiratória, mas não trabalham de maneira específica nas alterações do corpo da gestante, ou seja, esses exercícios são bons para todo o mundo e não somente durante a gravidez. 

Nos últimos tempos, vem sendo incorporados exercícios que trabalham especificamente o assoalho pélvico. A mulher é consciente compreende melhor os músculos que compõem o assoalho pélvico e é ensinada como se movimentar, mantendo a postura. Essas novas disciplinas, incorporadas no período pré-natal, tentam diminuir os efeitos secundários das alterações corporais da gestante (lombalgias, prisão de ventre, insônia, dores articulares), ou seja, um trabalho mais global e específico que pode ser combinado com o exercício aeróbico antes mencionado. 

Estamos nos referindo ao pilates pré-natal, yoga para gestantes, dança do ventre, hidroginástica, sempre orientado por um médico, trimestre a trimestre. 

Os exercícios de Kegel são excelentes para trabalhar o pavimento pélvico e tem inúmeras vantagens, tanto durante a gravidez, como no pós-parto. 

12 vantagens do exercício físico na gravidez 

1 – Aumenta a autoestima, minimizando a depressão e a ansiedade.

2 – Ajuda a manter um ritmo de aumento de peso adequado. 

3 – Melhora a condição cardiovascular e muscular.

4 – Favorece a correção postural. 

5 – Diminui os incômodos digestivos. 

6 – Reduz o mal estar relacionado com a gravidez: aumento de peso e volume, menor coordenação e apatia. 

7 – Aumenta o bem estar psicológico. 

8 – A recuperação após o parto é mais rápida.

9 – A recuperação do peso antes da gravidez é mais rápida.

10 – Aumenta os níveis de energia e bem estar.

11 – Melhora a qualidade do sono.

12 – Serve como treinamento para o parto.

Sara Cañamero de León