Partos inesperados e de improviso

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O parto, em geral, não escolhe dia nem hora. E em muitos casos, não escolhe sequer o lugar. Parir de sopetão em plena rua, na estrada, num táxi, ou em muitos outros lugares que não tem nada a ver com o convencional hospital é algo que pode acontecer com qualquer uma. 

Quem não tem alguma amiga ou conhecida que deu a luz nessas circunstâncias? Eu sim. Há alguns anos, eu tive uma companheira de trabalho que dava a luz tão rápido como trocar uma lâmpada. Seus partos sempre foram assim: inesperados e instantâneos. 

Dar a luz de surpresa

Minha amiga jamais soube o que era uma dor de parto. Teve três filhos e o último nasceu dentro do carro, a caminho do hospital, em plena madrugada. Seu marido só teve tempo de estacionar o carro, pegar um lençol velho que tinha no porta-malas, improvisar algumas técnicas médicas. E logo Jesus havia nascido! Eu fico imaginando a correria, o nervosismo em não saber o que fazer.

Deixando o nervosismo de lado, os partos inesperados também são emocionantes e deixam marcas de ternura nos que de alguma forma participaram deles. Uma noite, na casa de amigos, uma convidada, grávida de 9 meses pediu ajuda a todos nós. ‘A bolsa se rompeu’, e em poucos momentos estava toda molhada. Pegou-nos a todos de surpresa! Ficamos sem respiração. A gente corria de um lado para o outro sem saber o que fazer. 

Sua menininha dava saltos de alegria e dizia: ‘vai nascer meu irmãozinho’, enquanto o marido tratava de pegar a bolsa, abrigos e levá-la para o hospital o mais rápido possível. Ela estava tranquila, controlando as contínuas contrações. Eles se foram e depois de um tempo nos ligaram para nos tranquilizar. Álvaro veio ao mundo sadio e sem problemas, para a alegria e consolo de todos. 

Trazer um filho ao mundo é sem dúvida uma experiência inesquecível em todos os sentidos, e mais ainda se é um parto surpresa, sem data, sem hora e sem local programado. É uma experiência que fica marcada nas emoções. Deve ser por isso que durante a gravidez, nas aulas de preparação para o parto, os pais também aprendem como reagir diante de situações inesperadas como essas. Menos mal! 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com