Calçados esportivos mal amarrados é igual a torção de tornozelo

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quando a nossa filha tinha 11 anos de idade, nós tivemos que levá-la para uma consulta médica por causa de uma torção no tornozelo, e o médico nos advertiu que estava aumentando as lesões nos tornozelos devido a que muitos meninos e meninas estavam utilizando o tênis e outros tipos de calçados de uma forma inadequada, por modismo ou falta de conhecimento. 

Em razão disso, veio a mim o dever de chamar a atenção dos pais que não estão dando importância a esse assunto. Em muitas escolas ainda é moda NÃO amarrar o tênis esportivo ou deixá-los o mais frouxo possível. Escolher o calçado esportivo adequado e usá-lo de forma correta economiza as dores de cabeça nos pais, e incômodos nos tornozelos, na perna, nos pés, tendões e ligamentos das crianças. 

Como escolher o calçado esportivo adequado para as crianças

calçados-de-esporte-mal-amarrados-crianças A 

Critérios adequados para a utilização do calçado esportivo:

1 – Escolher um calçado adequado, em função do esporte que a criança vai praticar e o modelo que deseje, ainda que existam tênis esportivos que pode ser usado para diferentes modalidades desportivas. Assim se economiza tempo e dinheiro. 

2 – Usar corretamente o tênis esportivo. O pé tem que estar o mais protegido possível. Para as crianças menores, os calçados fechados com velcro são os mais recomendados. Mas, para os maiorzinhos o velcro já é ‘coisa de criança’ e preferem usar cordões. Os cordões devem ser bem amarrados, com a língua do tênis bem estendida (e não torcida ou dobrada como está na moda) e os calçados não devem estar muito apertados ou frouxos para evitar os deslocamentos involuntários da planta do pé no seu interior, ou algum problema de circulação que podem dar lugar a tombos, hematomas e mais pressão no pé. Se o tênis não estiver suficientemente agarrado ao pé da criança, isso pode provocar uma ruptura ou movimento de tendões, lesões nos ligamentos, lesões ósseas e as famosas torções de tornozelo, que se não forem bem curadas pode dar lugar a torções crônicas ou ligamentos frouxos. 

O que fazer se a criança sofre de uma torção de tornozelo 

80% das lesões de tornozelo são torções, as mais frequentes na prática desportiva. O tratamento normalmente se divide em 3 fases: 

1 – Nas suas primeiras horas, imobilizar a área afetada, e interrupção e controle do processo inflamatório com medicamentos e gelo. 

2 – Uma segunda fase se trata da reabilitação da área até a recuperação do movimento completo do tornozelo e o desaparecimento da dor. 

3 – Numa terceira fase se espera uma articulação do tornozelo estabilizada, e se estabelece um programa de prevenção de novas lesões e recaídas. Mamães e papais, mais atenção aos pés das crianças. Um mau hábito pode custar muito caro ao seu desenvolvimento físico.  

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com