A relação da salsicha e o câncer infantil

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Estudo indica que as crianças que consomem salsicha com frequência podem desenvolver leucemia ou tumores cerebrais

É difícil a criança que não goste de um cachorro-quente. Além de prático é delicioso e agrada pessoas de todas as idades. Tem gente que gosta ainda de usar salsicha nos lanches ou até mesmo em almoços. 

A relação entre o consumo de salsicha e a leucemia e tumores cerebrais

a-relação-da-salsicha-e-o-câncer-infantil A

Depois de ler esse estudo é bem provável que você tire do cardápio do seu filho esse grande risco à sua saúde. 

Mesmo sabendo dos riscos, seja pela praticidade, sabor e preço, muitos pais continuarão a servir cachorro-quente toda semana a crianças. 

Quem pensa que a gente está exagerando, a gente mostra que não estamos brincando. 

Foi detectado pela OMS um aumento significativo de casos de câncer infantil e o tipo de alimentação ‘moderna’ é o causador desses males. 

Um artigo publicado pelo jornal Los Angeles Times apresenta uma pesquisa da Universidade da Califórnia publicada na revista Cancer Causes and Control, e mostra que crianças que comem 12 ou mais cachorros-quentes por mês têm 9 vezes mais risco de desenvolver leucemia.

O estudo mostrado no jornal também sugere na mesma edição (Cancer Causes and Control) que mães que consomem regularmente cachorros-quentes antes do filho nascer têm o dobro do risco normal de desenvolver tumores cerebrais.    

Se a futura mamãe consome pelo menos um cachorro-quente por semana durante a gravidez esse risco é real de acordo com as pesquisas.  

O epidemiologista John Peters conduziu as pesquisas, e através delas é possível  explicar a grande incidência de leucemia e tumores infantis em crianças e como tem crescido nos últimos anos. 

O perigo do cachorro-quente

As salsichas contêm nitritos, funcionando como conservantes e utilizados amplamente para combater o botulismo. 

Durante o processo de cozimento, nitritos combinados com as aminas naturalmente presentes na carne formam compostos cancerígenos.

Suspeita-se também que os nitritos podem combinar com aminas no estômago humano para formar compostos N-nitrosos.

Esses compostos são conhecidos agentes cancerígenos e têm sido associados com o câncer da bexiga, estômago cavidade oral cérebro e esôfago.

Os nitritos são usados para dar a coloração avermelhada que seduz muitas crianças. 

Já existem fabricantes que buscam novos métodos de produção sem esses conservantes. É possível produzir salsichas e outros embutidos sem os nitritos como já acontece nos EUA e países da Europa.

Vale a pena começar a exigir também de fabricantes brasileiros que busquem evitar riscos de câncer por causa do uso desses conservantes nas salsichas.