Por que coçam e ardem os olhos das crianças na piscina

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quantas vezes você já pediu que os seus filhos não abrissem os olhos embaixo d’água na piscina? Eu me canso de repeti-lo e ainda sim não tenho resultado. Eles insistem em mergulhar com os olhos abertos e quando não usam os óculos terminam como os olhos avermelhados e com ardência. 

Talvez já esteja na hora de contar-lhes o que esconde a água das piscinas que faz com que os olhos fiquem vermelhos, ainda há quem pense que isso se deve ao contato com o cloro como única razão... A verdade é muito mais desagradável... 

O que há na água da piscina que não vemos

por-que-coçam-e-ardem-os-olhos-piscina A 

Sempre se colocou a culpa no cloro em ser o causador da coceira e nos olhos vermelhos nas piscinas, no entanto, hoje em dia se sabe que não é a única razão. Diferentes estudos e análises têm mostrado outras causas. 

A realidade é que a urina, ou melhor, o nitrogênio que contém a urina se mistura com o cloro e formam um composto denominado cloramina. Isso acrescentado ao suor e outros restos e fluidos orgânicos presentes na água provocam coceira e vermelhidão dos olhos. 

Para que se usa o cloro nas piscinas?

O cloro é um agente químico que se joga na água para eliminar bactérias e vírus, além de evitar a formação de algas verdes. Afinal, é um desinfetante que consegue que elementos como restos humanos, algas e outras sujeiras do meio se converta em gás. 

No entanto, não se pode verter uma quantidade muito alta porque resultaria nociva para o ser humano. Dessa forma, não acabam radicalmente com a urina, fluidos orgânicos, suor, pele, cremes ou outras substâncias que, querendo ou não, deixamos entrar na água.  

A única maneira para evitar todos esses extras que causam vermelhidão nos olhos e em outros casos, diarréias e problemas estomacais em crianças ao engolir água é manter algumas medidas de higiene: 

- Não usar a piscina como um banheiro e educar aos nossos filhos que não o façam. 

- Não cuspir na água. 

- Não aproveitar o banho para limpar as nossas fossas nasais. 

- Usar cremes solares resistentes à água. 

- Tomar uma ducha sempre antes de entrar e ao sair. 

- Não utilizar a piscina para nos limparmos. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com