Vacina contra o zika vírus para evitar a sua propagação

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O zika vírus tem alarmado a sociedade e as autoridades de saúde devido a sua rápida expansão e ao aumento de casos de microcefalia em bebês de mães que foram infectadas durante a gestação. Isso faz com que medidas urgentes sejam tomadas contra o mosquito Aedes aegypti. Além das precauções amplamente divulgadas que podem prevenir a picada não existe hoje em dia outra maneira de lutar contra o zika vírus, uma vez que ainda não existe uma vacina. 

Quando a vacina contra o zika vírus estará disponível

vacina-contra-o-zika-vírus-para-evitar A 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem informado que a vacina contra o zika vírus pode demorar 18 meses para ser desenvolvida. Nesses momentos existem já 15 empresas trabalhando nela e os testes clínicos em grande escala começarão em um ano e meio. 

Existem já duas potenciais vacinas que estão ainda mais avançadas. Uma nos Institutos Nacionais para a Saúde nos Estados Unidos e outra a empresa biotecnológica da Índia, Bharat Biotech.

Esta última empresa começou a desenvolver uma vacina contra o zika vírus há um ano aproveitando o trabalho realizado contra outras doenças que o mesmo mosquito transmite: a dengue e a chikungunya.

A OMS avisa que em breve estarão disponíveis testes que podem diagnosticar a doença, mas estará atenta para intervir no caso de fraude ou distribuição de testes falsos ou de má qualidade. 

Também é importante estar alerta contra aquelas empresas oportunistas que promovem seus produtos, desde vacinas que nem sequer foram testadas em animais até dispositivos que filtram o zika no sangue de duvidosa confiabilidade. 

Como as vacinas são fabricadas? 

A elaboração de uma vacina é um processo complexo que tem de seguir várias etapas muito controladas. Os ensaios e testes se realizam em ambientes de assepsia absoluta e com os máximos padrões de qualidade e segurança. 

Primeiramente os cientistas devem criar um antígeno, ou seja, um corpo que dentro do organismo vai criar uma imunidade ao ser exposto ao vírus. Para criar o antígeno se trabalha diretamente com o vírus que gera a doença. 

Quando estiver pronto são realizados processos de purificação para depurá-lo ao máximo e são acrescentadas as substâncias necessárias para convertê-lo no mais potente e duradouro. A mistura é distribuída em frascos e são aplicados geralmente através de uma injeção. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com