Microcefalia em bebês por zika vírus provoca alerta mundial

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O zika vírus, sua veloz expansão e as graves más formações que estão causando nos bebês foram suficientes para que a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançasse um alerta de saúde mundial. 

Não é algo frequente que a OMS declare uma emergência sanitária a nível global, no entanto, em 2014, a organização enfrentou duras críticas por esperar demais para lançar um alerta mundial por causa do Ebola. 

Emergência sanitária global por causa do zika vírus

microcefalia-em-bebês-por-zika-vírus-alerta A 

O que provoca para que seja declarada uma emergência global e o que isso significa? Segundo a OMS, uma Emergência Sanitária Pública Internacional é um ‘evento extraordinário que constitui um risco para a saúde pública de outros Estados através da propagação de doenças e poderia necessitar de uma resposta internacional coordenada’. 

Esta medida pretende alertar e informar sobre o zika vírus e conter a expansão do vírus que afeta muitos países da América Latina. Em países como o Brasil já foram tomadas medidas como a atuação de mais de 200.000 soldados para lutar contra os mosquitos causadores do vírus, e, além disso, funcionários da saúde brasileiros e a sociedade distribuem folhetos informativos e pulverizando e visitando casa a casa para verificar possíveis focos do Aedes aegypti. 

Diante desse alerta, alguns países afetados estão recomendando postergar as gravidezes e os países ainda não atingidos estão elaborando protocolos de atuação no caso em que o zika vírus chegue às suas fronteiras. 

O que é a microcefalia e que transtornos produz 

O zika vírus provoca graves transtornos a quem o está sofrendo. A pessoa que sofre pela picada do mosquito Aedes aegypti, causador da transmissão do vírus sofre febre, dores musculares e articulares, conjuntivite ou manchas na pele. Mas, nos últimos meses já se começou a relacionar o nascimento de bebês com doenças neurológicas e o zika vírus. 

Brasil, um dos países mais afetados conta com centenas de casos de bebês com microcefalia. A microcefalia é um transtorno neurológico em que a cabeça do bebê é muito menor do que a de outras crianças da sua idade, tamanho e sexo. Pode ser considerada microcefalia um perímetro igual ou inferior a 33 centímetros, já que o normal num bebê é entre 34 e 37 centímetros. Pode ser detectado ao nascer e quando tenha acontecido um desenvolvimento anormal no útero.  

Este transtorno pode ser causado por fatores genéticos ou, como no caso do zika vírus, ambientais. Estas crianças podem ter problemas de desenvolvimento como atraso no crescimento, dificuldade de equilíbrio e coordenação, distorção facial, convulsões, hiperatividade e, em ocasiões, atraso mental e até cegueira. 

Não existe tratamento ou cura para a microcefalia. Só existem programas e terapias para melhorar os transtornos associados como terapia da linguagem, física e ocupacional. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com