Swaddling. Benefícios de envolver o bebê

Como se realiza a prática de envolver o bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O que é swaddling? Essa palavra significa envolver e já se tornou muito popular nos últimos anos, já que foi recuperada a prática de envolver ao bebê com um lençol pequeno ou uma manta devido aos benefícios que proporciona ao recém-nascido. 

Não se trata de uma técnica nova, as mães e amas de cria já utilizavam no século XVIII e XIX porque os bebês estavam mais calmos e dormiam melhor. 

A prática de envolver o bebê

swaddling-benefícios-de-envolver-o-bebê A 

Envolver o bebê contribui com calor e segurança, sobretudo durante os seus primeiros dias de vida, em que terá que se acostumar a viver numa temperatura diferente do útero materno. Além disso, o excessivo espaço que dispõe pode assustá-lo ou mantê-lo quieto, por isso os defensores dessa prática explicam que inclusive ajuda com que o bebê durma melhor e esteja mais relaxado, já que se encontra mais envolvido. 

Antes de envolver o bebê é conveniente escolher o momento adequado para fazê-lo, preferivelmente quando já tenha comido e esteja trocado. Também é importante não apertar muito o lençol ou a manta, sobretudo nas pernas, para não prejudicar ao bebê e deixá-lo com um pouco de espaço para que não tenha as pernas totalmente esticadas para evitar que sofra displasia do quadril. 

Muitas mamães têm comprovado que a técnica de envolver ao bebê lhes relaxa e lhes ajuda a dormir, ainda que também é certo que, por ter um sono mais longo e sossegado podem não se despertar para realizar as mamadas, por isso se recomenda prudência para que não percam peso, sobretudo nos primeiros dias de vida e realizem uma alimentação adequada. Tão pouco se recomenda continuar com a prática quando o bebê já pode se virar e se movimentar de maneira autônoma. 

Como se envolve a um bebê, passo a passo 

1. Coloque uma manta fina ou um lençol de tamanho quadrado e que não seja muito grande sobre uma superfície plana. Dobre a quina da direita e coloque o bebê com os ombros sobre a dobra. 

2. Pegue o lado extremo esquerdo da manta e passe-o sobre o corpo do bebê colocando o extremo (canto) por debaixo do seu braço esquerdo. 

3. Pegue o extremo inferior do lençol (ou manta) e suba-o até metê-lo também por detrás do seu braço esquerdo, tendo cuidado para que o braço fique dentro do pano. 

4. Pegue o pedaço de pano que fica e dobre-o até o coração do bebê e o seu sobra meta-o por detrás do seu braço direito. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com