O soluço do bebê no útero materno

Por que os bebês têm soluços quando estão na barriga da mamãe?

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Uma das situações que mais emociona a gestante, depois de ver seu bebê pela primeira vez na ecografia, é notar seus movimentos.

As mamães de primeira viagem, a partir da semana 18 ou 20 de gravidez podem começar a sentir alguns movimientos provocados pelo seu bebê. O soluço é um deles.

O soluço dentro da barriga da mãe 

Como o bebê tem soluço na gravidez

Tudo pode começar com um suave formigamento que pouco a pouco vai se definindo até sentir de maneira clara os movimentos e os chutes do bebê. As mães que já tiveram outros filhos percebem isso antes. 

No entanto, os chutes não são a única sensação que a mãe percebe. Algumas gestantes notam perfeitamente como, em algumas situações, seu bebê tem soluço. Como isso é possível? 

O soluço do feto é algo normal e muito comum na gestação. Percebe-se principalmente a partir do último trimestre de gravidez, ainda que se desconheça se nas primeiras etapas da gestação também ocorra. 

O beber soluçar não é preocupante, e a mãe não deve se alarmar. Trata-se de algo normal devido à imaturidade do bebê, cujo diafragma se contrai em determinadas situações. Os especialistas dizem que o soluço é outra faceta a mais do desenvolvimento do bebê, que está treinando para respirar fora do útero.

O diafragma sofre esses espasmos para se exercitar. Ainda que os pulmões do bebê não começam a funcionar até que ele nasça, e neles não entra ar, pode sim penetrar líquido amniótico. 

A mãe pode diferenciar claramente um movimento normal e rotineiro do bebê de que quando ele tem soluço porque esse produz uns pequenos golpes rítmicos e constantes. São uns espasmos que podem durar de cinco minutos a meia hora. 

Não existe nada que a mãe possa fazer para frear o soluço do bebê, mas, o mais importante é que, ainda possa ser incômodo em alguma ocasião, não provoca nenhum tipo de problema no correto desenvolvimento do bebê. É algo normal.

E mais, é provável que o bebê recém-nascido também experimente episódios de soluços até que o seu sistema respiratório tenha se adaptado completamente à vida fora do útero materno. 

Alba Caraballo
Editora de GuiaInfantil.com