Como aproximar a música das crianças

O que fazer para despertar o interesse das crianças pela música

Vilma Medina

Vilma Medina

A formação musical cada vez é mais importante não apenas dentro do currículo escolar, mas também está ganhando seguidores como atividade extraescolar. Devido ao crescente interesse dos pais em aproximar os seus filhos da música é interessante saber como podemos despertar o interesse das crianças pela música, quando é o momento ideal para que comecem a estudar música ou como a gente deve fazer isso. 

O ser humano se sente atraído por aquilo que lhe emociona, que lhe traz lembranças, que pode relacionar com outras coisas ou que lhe desafia. Assim é como podemos aproximar as crianças da música: desfrutar com ela se for conhecida, se ela lembra ao papai ou sua mamãe, se é divertida, se pode lembrar da melodia ou simplesmente se diverte com ela. 

Como e quando as crianças podem aprender música

como-aproximar-a-música-das-crianças A

Uma das perguntas que os pais mais fazem é: ‘quando as crianças podem começar com a música?’ O primeiro contato da criança com o mundo dos sons e a música se realiza quase sem a gente se dar conta, através da voz da mãe. Não importa se ela cante bem ou mal, se ela dá aulas de canto ou já faz 20 anos que não canta. 

O importante é o que comunica com sua voz. Cantar para os nossos filhos produz uma associação duradoura que permanecerá possivelmente para toda a vida. Dessa maneira, o aprendizado da música se realiza primeiro e fundamentalmente pela voz. É o instrumento mais acessível e comunicativo que a gente tem. 

Para começar um ensino mais formal não tem por que matricular a criança na primeira escola de música que encontrarmos. É importante começar antes em casa, cantar, tocar, assistir a algum concerto, escutar música... Enfim, transmitir à criança que a música é algo valioso. 

Depois quando tenhamos conseguido essa motivação e estimulo na criança, já poderemos buscar uma escola e um professor. Existem diferentes métodos e é recomendável buscar cuidadosamente um professor que possa trabalhar com as capacidades que a criança tem em cada momento evolutivo. Não vale qualquer método ou qualquer professor.

Quanto ao momento mais adequado ou a idade para começar a estudar música, é aconselhável começar antes dos 8 anos para realizar uma aproximação à música. A partir desse momento, consideramos que a criança tem o desenvolvimento psicomotor e a capacidade de esforço suficiente para empreender o estudo de um instrumento. 

Juan Manuel Alonso

Diretor de orquestra

Os primeiros instrumentos de percussão do meu bebê

Os primeiros instrumentos de percussão do meu bebê

Os primeiros instrumentos de percussão do meu bebê foram as louças da cozinha. Cada vez que eu levava meu filho à casa da vovó, ele ida direto para a cozinha, abria a gaveta das colheres de metal e de madeira, tirava tudo o que desejava para bater.

Como introduzir o canto no dia a dia das crianças

Como introduzir o canto no dia a dia das crianças

Para os pequenos da casa é uma tremenda satisfação saber cantarolar, ainda que ainda sejam poucas sílabas, o ‘parabéns pra você’ ou qualquer outra música infantil, porque ainda que não pareça o aprender a falar está intimamente relacionado com o aprendizado.

Os benefícios de cantar durante a gravidez

Os benefícios de cantar durante a gravidez

O canto na gravidez é relativamente novo no nosso meio, mas cada vez mais sendo conhecido pelas mulheres. Cantar pode ser uma ferramenta eficaz de ajuda na gravidez e no parto.

O medo das crianças de competir

O medo das crianças de competir

A maioria das crianças gostaria de ser melhor em alguma coisa, seja na escola, no esporte, na música, na arte, etc. Quando a criança tem medo de competir na verdade ela tem medo do fracasso. Não quer se sentir perdedora e tem pouca confiança em si mesma.

A importância da música para as crianças

A importância da música para as crianças

A música sempre teve um papel importante no desenvolvimento das pessoas, seja por meio de atividades diretamente relacionadas a ela ou quando utilizadas para momentos de relaxamento. No entanto, na infância, ela demonstra ser mais que uma aliada no desenvolvimento.

0 comentarios