A violência que se pratica contra as crianças

Tipos de violência que se praticam contra as crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

Embora o dia 4 de junho seja declarado Dia Internacional das Crianças Vítimas de Agressão, não é um dia para comemorar nem celebrar. É um dia para refletirmos sobre a violência que se pratica contra as crianças em casa, nos colégios e em todos os âmbitos.

Os maus tratos, a agressão, os abusos, etc., às crianças são um problema frequente em todo o mundo, e também no Brasil, embora não existam dados estatísticos precisos para avaliar a verdadeira dimensão do problema. Nos Estados Unidos, em que é obrigatória a declaração dos casos de maus tratos infantis, são registrados anualmente mais de dois milhões de casos.

Causas da violência infantil

A violência que se pratica contra as crianças

A violência contra a criança é um assunto que desperta interesse de toda a sociedade que busca entender as razões de tal abuso. De acordo com o Ministério da Saúde, a violência é a segunda causa de mortalidade global no Brasil e só fica atrás das mortes por doenças do aparelho circulatório. Os jovens são os mais atingidos. Além deles, a violência atinge ainda, em grau muito elevado, as crianças e as mulheres.

Para esta situação contribuem diversos fatores, entre eles, a má distribuição de renda, a baixa escolaridade, o desemprego.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, 64 por cento das denúncias de agressão à criança tem origem em casa, de acordo com levantamento do SOS Criança (instituição estadual que recebe denúncias de agressão contra a criança e o adolescente).

Tipos de violência infantil

A dificuldade em identificar determinados tipos de violência, como a agressão, o abuso sexual e a negligência e abuso emocional, faz com que não saibamos de muitos casos de violência infantil.

Existem diversos níveis de agressão: a corporal, a psicológica, a social, a econômica... etc.

- Violência corporal ou física: Os episódios mais rotineiros são bater, morder, queimar, sacudir violentamente, empurrar, dar pontapés... mas também pode incluir afogamento, espancamento, envenenamento, encarceramento, queimadura e abuso sexual. Abuso sexual diz respeito a todo o envolvimento de uma criança numa atividade sexual, desde exibição dos genitais, conversas obscenas, mostrar revistas ou filmes pornográficos, manipulação dos genitais, sexo oral ou relações sexuais.

Não é preciso ressaltar o quanto os casos de estupro, de clausura, prejudicam o desenvolvimento afetivo e psicológico da criança, sem falar naqueles que levam à morte ou a problemas físicos irreversíveis.

- Violência econômico-social: A criança continua sendo objeto especulativo no mercado de trabalho. O trabalho infantil é exercido por mais de 2 milhões de crianças brasileiras, entre 5 e 14 anos de idade. Na maioria das vezes é um trabalho forçado, e a criança é submetida a todo tipo de agressão. Pelo geral, essas crianças provêm de famílias de baixa renda.

- Violência psicológica ou emocional: Este tipo de violência é o mais difícil de identificar. Se refere a todas as situações em que as necessidades emocionais da criança são ignoradas, ela é privada do afeto e suporte emocional importantes para o seu desenvolvimento e crescimento. Também inclui os ataques verbais, insultos, ridicularizar a criança ou inferiorizá-la e empregar castigos.

Zelar pelas crianças não é uma tarefa exclusiva dos pais, mas também dos parentes, da comunidade, dos profissionais de saúde, dos líderes de modo geral, dos educadores, dos governantes, enfim, da sociedade como um todo.

Fonte consultada:
- Ministério da Saúde
- Forum.g-sat.net

Como explicar o divórcio aos filhos

Como explicar o divórcio aos filhos

Não se deve economizar esforços para que os filhos entendam a separação dos pais. Em geral, os divórcios são muito traumáticos para os filhos, mas se para os cônjuges é algo insuportável o não separar-se, o manter-se juntos seria um engano aos filhos, uma farsa, e provavelmente sofreriam muito mais assistindo discussões diárias e uma falta de amor ou carinho patente, do que se o divórcio se consumar.

Como conciliar filhos e casamento

Como conciliar filhos e casamento

O que acontece hoje nas famílias? Muitas estão se separando e outras, simplesmente se aguentam e sobrevivem. E nós nos perguntamos o porque isso está ocorrendo. Quais são as causas? Alguns casais atribuem à perda da convivência, outros às muitas horas de trabalho, ao distanciamento, e outras ainda, à responsabilidade e compromissos com os filhos.

Crianças sem valores e limites

Crianças sem valores e limites

Os limites e a disciplina na educação das crianças. Filhos sem limites podem se transformar en adultos frustrados e rebeldes, sem caráter, diante das regras que estabelece a vida. Eduque o seu filho com valores como o respeito, a tolerância, gratidão. Uma educação baseada nos valores só tem que dar certo.

A falta de disciplina nas crianças

A falta de disciplina nas crianças

A falta de disciplina nas crianças tem gerado uma geração sem limites e sem respeito. Como se pode disciplinar e estabelecer limites aos filhos? O que acontece se nao disciplinamos aos filhos?

A comida como prêmio e castigo nos contos infantis

A comida como prêmio e castigo nos contos infantis

A comida como prêmio e castigo nos contos infantis. Os alimentos tanto podem dar um toque doce como amargo às histórias infantis. Qual é o papel da comida nos contos para crianças.

0 comentarios