Os benefícios da natação infantil

Os benefícios e as vantagens da natação para crianças e bebês

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Indicada para pessoas de todas as idades, a natação é uma das atividades desportivas mais completas. Com esse esporte se trabalham e exercitam os músculos, a coordenação motora e os sistemas circulatório e respiratório, além de contribuir para a independência e autoconfiança da criança.

Para os bebês, os benefícios são muitos. A natação melhora sua capacidade cardiorrespiratória, favorece sua postura e beneficia sua coordenação muscular, desenvolvendo suas capacidades sensoriais e psicomotoras.

A natação e o desenvolvimento físico

- Melhora a coordenação, o equilíbrio e o conhecimento de espaço.

- Benéfico para a condição cardiovascular e melhora a resistência do bebê. 

- Aumenta a força graças aos exercícios musculares, favorecendo que se produza um desenvolvimento precoce das habilidades psicomotoras tais como engatinhar ou caminhar.

- Os exercícios suaves, combinados com a água a uma temperatura agradável, relaxam o bebê e estimulam seu apetite, conseguindo que coma e durma melhor. Em consequência, melhorará seu caráter e seu comportamento.

- Aumenta a capacidade do sistema respiratório e a regulação adequada da sua circulação sanguínea.

A natação infantil e o desenvolvimento psicológico

- O bebê se sente mais seguro e desfruta muito aprendendo a nadar, ao sentir que seus pais estão com atenção concentrada nele.

- Aumenta o sentimento de independência e de autoconfiança do bebê. Mesmo que ainda não ande, o bebê pode se deslocar dentro da água por si mesmo, e isso pode favorecer o despertar de sua inteligência.

- O bebê aprende a nadar de uma forma divertida e saudável, e saber nadar é uma medida de segurança. É bom lembrar que no Brasil a maior incidência de mortes de crianças é por afogamento.

- Estimula a confiança em si mesma e, portanto melhora a comunicação com os demais. 

A natação infantil e o desenvolvimento social

- Ajuda o bebê a iniciar a socialização sem traumas.

- Amplia o horizonte das brincadeiras compartilhadas.

- Ativa a diversão e o espírito esportivo.

- Consolida os vínculos de afeto com seus familiares.

- Introduz condutas de autocuidado, convertendo-as em hábitos extremamente necessários.  

- A convivência lhes ajudará a se relacionarem melhor, a compartilhar atividades junto com outras crianças.