Síndrome de Alienação Parental em crianças: diagnóstico

Crianças com Síndrome de Alienação Parental

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A Síndrome de Alienação Parental ou SAP é um conjunto de sintomas que se produz nos filhos, quando um progenitor, mediante estratégias transforma a consciência das crianças com o objetivo de impedir, colocar obstáculos ou destruir vínculos com o outro progenitor

Este processo se reconhece como uma dinâmica em algumas famílias divorciadas. No entanto, a existência dessa síndrome não tem sido aceita pela Organização Mundial de Saúde (OMS), nem pela Associação Americana de Psiquiatria, até o momento. 

Pais, um contra o outro

síndrome-de-alienação-parental-crianças A 

Normalmente, este fenômeno é desencadeado por um dos progenitores em relação ao outro, após um processo de divórcio ou separação. Também pode ser provocada por uma pessoa distinta de custódia do menor (o novo casal, um dos avós, um tio, etc.). Inclusive, se têm observado casos dentro de casais que mantêm o seu vínculo, ainda que sejam menos frequentes. 

Quando o progenitor gera ódio patológico nos seus filhos 

O progenitor alienante desenvolve uma mensagem e um programa nos filhos, que normalmente se denomina de ‘lavagem cerebral’. Os filhos que sofrem dessa síndrome desenvolvem um ódio patológico e injustificado em relação ao progenitor alienado, que tem consequências devastadoras no desenvolvimento físico e psicológico destes. Outras vezes, sem chegar a sentir ódio, a SAP provoca nos filhos uma deterioração da imagem que tem do progenitor alienado, resultando num valor sentimental e social muito menor que a de qualquer criança tenha ou necessite dos seus progenitores, ou seja, não se sentem orgulhosos do seu pai ou da sua mãe como as demais crianças. 

Diagnóstico da Síndrome de Alienação Parental 

A Síndrome de Alienação Parental é considerada como uma forma de maltrato infantil. No entanto, nos casos de maltrato (incluindo casos de abusos) em que judicialmente se tem alegado a síndrome para desacreditar do testemunho da mãe e dos seus filhos vítimas de abusos, existe uma resistência por parte dos profissionais. Por essa razão, o diagnóstico diferencial da Síndrome de Alienação Parental requer que não exista maltrato prévio, psicológico ou físico à mãe e aos filhos por parte do progenitor alienado. 

Sinais de alerta de Alienação Parental nas crianças 

Estes são alguns indicadores típicos que permitirão detectar se existem sintomas da Síndrome de Alienação Parental com maltrato: 

- Insultar o desvalorizar ao outro progenitor na presença do filho, mencionando questões de casal que não tem nada a ver com o vínculo parental.   

- Impedir o direito de convivência com seus filhos ao outro progenitor. 

- Envolver o meio familiar e aos amigos nos ataques ao ex-cônjuge. 

- Subestimar ou ridicularizar os sentimentos das crianças em relação ao outro progenitor. 

- Incentivar ou premiar a conduta de desprezo e de rejeição ao outro progenitor. 

- Influenciar as crianças com mentiras sobre o outro chegando a assustá-los. Nas crianças, a Síndrome de Alienação Parental pode ser detectada quando tentam justificar a rejeição com explicações ou razões absurdas e incoerentes. Às vezes, também podem usar diálogos ou frases próprias do seu progenitor alienante e palavras ou comentários impróprios para a sua idade. 

Marisol Nuevo

Redatora de Guiainfantil.com