Como prevenir o maltrato infantil

Conselhos e idéias para detectar e prevenir o maltrato a crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Tão importante como detectar o maltrato infantil é a prevenção do abuso e maus tratos na infância. Entre as chaves para favorecer que as crianças tenham ótimas relações com os demais está em inculcar modelos adequados de referência e uma educação desde a primeira infância no meio familiar, social e escolar. 

É fundamental transmitir que a comunicação e o diálogo são o melhor meio para resolver discrepâncias e não à agressividade ou o insulto. Ser amáveis, tolerantes e respeitosos com os outros não deve ser exceção e sim a regra. 

7 Conselhos para a prevenção do maltrato infantil

como-prevenir-maus-tratos-menino A 

1 – É importante começar a criar nas crianças valores éticos e morais, sendo capazes de estabelecer normas adequadas de convivência. 

2 – Temos que estar conscientes na hora de falar e tratar com as crianças, que são pessoas especialmente vulneráveis, frágeis, e, em certas ocasiões, são consideradas como figuras inanimadas que pertencem a um dos progenitores. 

3 – O ser humano tem que aprender e ser capaz de controlar a ira e a agressividade de forma adequada e flexível. O controle das emoções é fundamental. 

4 – Os pais não podem se esquecer da importância de desenvolver nas crianças a capacidade de empatia para ser capaz de se colocar no lugar do outro e compreender que nossa conduta ou atitude pode provocar sofrimento no outro.

5 – Os adultos são modelo a seguir para os pequenos. Um meio onde impera a violência psicológica ou física vai favorecer que nossos filhos aprendam esses modelos de conduta e serão levados a repeti-los. 

6 – Temos que proporcionar às crianças: 

- Bem estar físico, afetivo, emocional, educativo e social. 

- Velar pelos seus direitos e interesses. 

- Capacidade de escuta, facilitar-lhes a oportunidade de se expressar e de se sentirem compreendidas e acolhidas emocionalmente

- Permanecer atentos às suas necessidades e demandas físicas e afetivas. 

7 – Nossa sociedade, em geral, e cada um de nós particularmente devemos proteger e proporcionar aos nossos pequenos um meio seguro, afetivo adequado e estruturado. Assim, estaremos garantindo a eles um desenvolvimento saudável e uma infância feliz

Gemma Del Val Peralta

Psicóloga

Centro de Psicologia Álava Reyes