Quando a criança não nos chama nem papai nem mamãe

Por que algumas crianças preferem chamar seus pais pelo nome

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitos pais dizem que quando seus filhos não os chamam de ‘papai’ nem ‘mamãe’ é porque existe um conflito afetivo e pensam que possa haver algum tipo de carência emocional e que essa atitude é uma barreira que as crianças impõem. Mas, na realidade é que não tem que ser sempre assim. Não deveria ocorrer, mas algumas crianças chamam aos seus pais pelo nome habitual. 

Por que as crianças não chamam nem ‘papai’ nem ‘mamãe’ aos seus pais

quando-a-criança-não-nos-chama-papai-mamãe A 

Em geral, isso é algo aprendido e normalmente as crianças chamam aos seus pais pelo nome porque foi assim que aprenderam, ou seja, os pais sempre se chamam pelo nom e nunca ninguém lhes tenha ensinado a chamar seus pais de ‘papai’ ou ‘mamãe’. Inclusive pode haver ocasiões em que as próprias famílias ensinaram aos seus filhos que chamem pelo nome.

Para conseguir que as crianças chamem aos seus pais de uma forma concreta só se conseguirá através da interação direta com eles, ou seja, ensinando-lhes a fazê-lo. 

Também é possível que as crianças realmente se sintam distantes emocionalmente e que por este motivo não chamem aos seus pais deste modo. Isso acontece, sobretudo quando as crianças passam muito tempo sob o cuidado de outras pessoas ou pelos avós

Como buscar a solução para este problema

Existem pais que não dão importância a este tema, e neste caso estaria tudo bem e não têm necessidade de buscar soluções ainda que existisse essa pequena distância emocional. Mas, por outro lado, o habitual e o que pode ocorrer aos pais é que se angustiem muito diante desse problema. 

É necessário não mostrar tensão diante do problema e tomar soluções. Algumas soluções podem ser: 

- Quando as crianças são muito pequenas o casal pode se chamar de ‘papai’ e ‘mamãe’ durante um tempo para ver se os filhos, por imitação, se acostumem a fazê-lo. 

- Explicar às crianças que devem chamar ‘papai’ e ‘mamãe’ aos seus pais e deixar que tudo seja um processo natural de aprendizagem. 

- Corrigir as crianças com respeito e o carinho. 

- Potencializar o vínculo afetivo entre pais e filhos

- Passar mais tempo em família e oferecer-lhes um tempo de qualidade.

Ainda que nem sempre signifique que quando uma criança não chame ‘papai’ ou ‘mamãe’ seja por uma distância emocional e é algo que pode ser aprendido dos seus próprios pais, é conveniente buscar a solução para que os pequenos possam se sentir mais próximos emocionalmente dos seus pais. 

María José Roldán

Psicopedagoga

Mestre em Educação Especial (Pedagogia Terapêutica)