A licença maternidade no Brasil

Conheça os direitos das mães trabalhadoras no Brasil

Vilma Medina

Vilma Medina

A licença maternidade no Brasil é um direito da mulher trabalhadora amparado pela Constituição e que serve para que as mamães em processo de gestação possam descansar no pré e pós-natal recebendo o seu salário normalmente por isso.

É possível ainda, juntar os 30 dias de férias à licença-maternidade. Para isso, a mulher tem de ter direito às férias (depois de um ano de trabalho) e essa situação precisa da aprovação da empresa.  As férias, em geral, são acrescentadas no final da licença maternidade. 

Quem tem direito a receber a ajuda durante a maternidade no Brasil

licença-maternidade-no-brasil A 

Toda mulher brasileira que tenha contribuído para a previdência social durante um período de 10 meses está em condições de receber a licença maternidade para que não tenham que trabalhar com gestação avançada e para que possam desfrutar do recém-nascido depois do parto.

No Brasil, o pai da criança também tem direito a uma licença paternidade remunerada de 5 dias corridos, a partir do nascimento do bebê. Isso é válido para funcionários com carteira assinada. Projetos tramitam no Congresso para ampliar para 15 dias corridos de licença. 

Mulheres desempregadas também têm direito à licença maternidade, além disso, gestantes com carteira assinada não podem ser demitidas a partir do momento em que informam a gravidez para o empregador e no caso de não estarem em período de experiência (3 meses).  Se a empresa demitir uma mulher que estiver grávida, sem ser por justa causa, terá que pagar todos os salários correspondentes ao período de licença a que ela teria direito, além de outros direitos trabalhistas. 

No caso de uma demissão por justa causa ou por iniciativa da própria da mulher, ela terá direito à licença remunerada paga pelo governo, mesmo que ela tenha parado de contribuir para a Previdência durante um determinado prazo. É importante saber que esse prazo é de 12 meses a partir da demissão ou da última contribuição para todos os casos. Caso a mãe tenha contribuído pelo menos por 10 anos, o prazo é de 24 meses. Esse período de proteção previdenciária pode ser estendido por mais um ano se a mãe comprovar que continua sem emprego. 

Quanto tempo dura a licença maternidade no Brasil 

De acordo com a última reforma, as mamães brasileiras com direito a desfrutar da licença maternidade contam com 4 meses de descanso no setor privado, podendo ser ampliado, em alguns setores profissionais, como o público, até os seis meses. Mas, além disso, o governo ajuda as empresas privadas com incentivos fiscais para que estendam a licença maternidade até os seis meses.

No caso específico da adoção, o tempo de licença varia de acordo com a idade da criança adotada. Se ela tem até um ano de idade, a licença é de 120 dias; se entre 1 e 4 anos, a licença é de 60 dias; e se a criança tiver entre 4 e 8 anos, a licença é de 30 dias. 

Qual o salário que a mamãe trabalhadora recebe no Brasil durante a licença maternidade 

As mamães trabalhadoras do setor privado receberão 100% do salário durante o tempo em que estiver de licença maternidade. Quem paga é a empresa onde a mamãe trabalha, que depois desconta na sua totalidade do Imposto de Renda. Para as mães autônomas, que exercem trabalho doméstico ou adotam um bebê, o pedido da licença será feito diretamente na Previdência, que se encarregará dos pagamentos. 

A síndrome de Wendy ou da mãe superprotetora

A síndrome de Wendy ou da mãe superprotetora

Fazer de tudo para que a criança não tenha problemas só pode aumentar o problema, e formar uma criança preguiçosa, desmotivada e com pouca capacidade para tolerar a frustração. A síndrome de Wendy mostra uma mãe superprotetora.

Devemos exigir mais respeito ao aleitamento materno

Devemos exigir mais respeito ao aleitamento materno

Aleitamento materno. Parece mentira, especialmente nos tempos em que vivemos, que ainda exista tanta pressão contra o aleitamento materno. Eu me refiro à falta de respeito e de apoio que muitas mães sofrem pelo simples fato de ter que dar o peito ao seu bebê em público.

Aleitamento materno: benefícios para o bebê e para a mamãe

Aleitamento materno: benefícios para o bebê e para a mamãe

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda o aleitamento materno como o melhor alimento para o bebê durante os seus primeiros 6 meses de vida. Inclusive aconselham que a mamãe continue dando o peito, juntamente com a alimentação adequada para a sua idade até os dois anos de idade.

A força e o desejo de ser mãe

A força e o desejo de ser mãe

Marie tem 32 anos e uma doença que a obriga a estar em uma cadeira de rodas. Seus ossos são tão frágeis que qualquer tropeço poderia causar-lhe fraturas muito graves no corpo todo. No entanto, Marie tinha um sonho: ser mãe. Seu desejo era tão forte que ele se tornou realidade.

7 coisas que mudam quando você se torna mãe

7 coisas que mudam quando você se torna mãe

Ser mãe muda a sua vida completamente. Esta frase, que pode ser manjada e recorrente é uma grande verdade. Outras mamães mais experientes já te avisam, a sua mãe te avisa, seus amigos te avisam, mas até que você tenha experimentado na própria carne não ficará consciente do quanto uma criança pode mudar na vida de uma mulher.

0 comentarios