7 coisas que mudam quando você se torna mãe

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Ser mãe muda a sua vida completamente. Esta frase, que pode ser manjada e recorrente é uma grande verdade. Outras mamães mais experientes já te avisam, a sua mãe te avisa, seus amigos te avisam, mas até que você tenha experimentado na própria carne não ficará consciente do quanto uma criança pode mudar na vida de uma mulher. 

Há alguns dias nós nos reunimos novamente com um grupo de amigos que saíamos todos os finais de semana. Passávamos as noites rindo, batendo papo e no dia seguinte podíamos dormir até mais tarde. A diferença nessa última reunião foi que com a gente vieram 17 crianças. Todos nos tornamos em pais e mães. Assim, enquanto as crianças brincavam, os homens falavam da última partida de basquete e nós, mulheres, nos surpreendíamos umas às outras numa divertida conversa sobre quanto que os nossos filhos tinham mudado as nossas vidas

Coisas que mudam na sua vida ao ser mãe

7-coisas-que-mudar-quando-você-mãe A 

1. A privacidade no banheiro. Você aguenta até o último momento e quando finalmente você entra no banheiro e fecha a porta, a maçaneta da porta começa a se movimentar para baixo, como se fosse um filme de terror. Mas, do outro lado não está o Freddy Krueger, mas um dos meus filhos que quer te contar alto, enquanto você diz a ele para esperar só dez segundos e que ele espere. Não tem jeito, você terá que se acostumar que todo mundo entre no banheiro enquanto você estiver lá. 

2. Dormir de uma vez. Seja porque você tem pesadelos, porque estão doentes, porque se descobrem durante a noite e você terá que se levantar várias vezes. Dormir tranquilamente sem ter que se levantar da cama é coisa do passado. Aquelas noites derramadas nos lençóis sonhando com viagens românticas ou festas fazem parte do passado. 

3. Desfrutar dos seus pensamentos. Antes de ser mãe, nossos pensamentos estavam cheios da última viagem que planejávamos com amigas, ou daquele rapaz que você gostaria de rever. Agora, nossos pensamentos estão invadidos por coisas do tipo ‘tenho que’: tenho que ir à farmácia, eu tenho que colocar as roupas para lavar, tenho que pegar as crianças na escola ou levar as crianças para atividades extraescolares.  

4. Nojo, o que é nojo? Tirar mucos, recolher vômitos, limpar cocô... Qualquer coisa escatológica é o pão nosso de cada dia. Já nem sequer temos cara de nojo ou pensamos que qualquer coisa possa ser asquerosa. A gente faz e pronto.

5. Os momentos com o seu companheiro não são mágicos. Como poderão ser? Quando você quiser ter uma conversa interessante, um dos seus filhos está brigando com o outro. Se você der um beijo no seu marido, uma voz começa a gritar: ‘que nojo, eles estão se beijando’, ou se você quiser andar na rua de mãos dadas o seu filho preferirá que dê a mão para ele.

6. Ver sua série favorita na televisão. É impossível continuar acompanhando uma série, mas já conheço todos os personagens das séries dos meus filhos. Até tal ponto chega a coisa, que já me surpreendi assistindo como um ‘zumbi’ o canal de desenhos animados. 

7. Ter tempo para se arrumar. Isso de tomar aquele banho e desfrutar da água quente, ouvir música embaixo do chuveiro e cantar, ter tempo para se maquiar e provar novos cosméticos... Impossível! Você toma banho, se veste e se maquia em apenas 10 minutos ou até mesmo enquanto espera no sinal de trânsito. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com