10 mitos FALSOS sobre o autismo infantil

Os tópicos mais comuns sobre as crianças autistas

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O autismo se conhece tecnicamente como Transtorno do espectro autista (TEA) e, apesar de que existam muitos e variados sintomas, o mais comum e conhecido se refere à capacidade que as crianças autistas têm em se relacionar e se comunicar com os demais. 

Há mais de cem anos se começou a falar do autismo, e, no entanto, ainda é pouca a informação médica que se tem a respeito. Neste fato incide em que muitas pessoas acreditam em mitos e falsas informações sobre este transtorno. Estes tópicos não ajudam à integração das crianças autistas, por isso é importante desmontar esses mitos comuns sobre o autismo.

Tópicos e falsas crenças sobre as crianças autistas

10-mitos-falsos-sobre-o-autismo-infantil A

Hoje em dia existem muitos tópicos associados ao autismo. Desvendá-los ajudará as crianças que sofrem um transtorno de espectro autista e as suas famílias a normalizar a situação e a integrá-los dentro da nossa sociedade.

1 – O autismo é um problema psicológico. A realidade é que não é uma doença nem um problema psicológico como se pensava antes. Trata-se de uma alteração no desenvolvimento do cérebro que se inicia na gravidez e pode se manifestar nos primeiros anos de vida da criança.

2 – A causa do autismo está na família ou no meio. Totalmente falso. A família não é em absoluto a responsável como foi dito durante muitos anos pela falta de afeto com os filhos. 

3 – A causa do autismo está na vacinação. Durante alguns anos se responsabilizou a vacina tríplice viral, algo totalmente banido. 

4 – As crianças autistas não podem se comunicar. Existe a falsa crença que a criança que sofre de autismo está fechada em si mesma e não é capaz de se comunicar com o seu meio. É certo que os autistas têm problemas de comunicação, mas podem falar e se expressar, ainda que o façam sobre temas muito concretos que as interessa ou repita em ocasiões sempre a mesma coisa.

5 – As crianças que sofrem de autismo não são carinhosas e não gostam do contato físico. Ainda que nos casos mais graves a criança pode não mostrar emoções, a realidade é que são crianças muito sensíveis. Podem estar muito unidos aos seus pais e desejam ter amigos com quem brincar. Essas crianças riem, sentem, choram e se emocionam da mesma forma que as outras, ainda que em alguns casos não possam canalizar bem os sentimentos. 

6 – As crianças autistas têm talentos fora do comum. Nem todas as crianças autistas são capazes de memorizar palavra por palavra de um livro, ou fazer cálculos matemáticos realmente difíceis. Somente 10% deles mostram o que se denomina ‘talento extraordinário’.

7 – O autismo vem acompanhado de uma deficiência intelectual. Não é correto. Existem crianças que tem algum tipo de deficiência e outras não. 

8 – As crianças com autismo não podem ir a escolas normais. Na realidade, na maior parte dos países desenvolvidos, as crianças com autismo estudam em escolas normais, não especiais e convivem, exceto casos muito concretos, com as outras crianças.

9 – As crianças autistas são agressivas. Ainda que mostrem uma baixa tolerância à frustração e isso faz com que elas se chateiem ou apresentem uma conduta às vezes desafiante, não deixam de ser atitudes que possam ser controladas e reeducadas. 

10 – Só pode ter um caso de autismo na família. É falso, e devido ao que se acredita, a causa é genética e pode afetar a vários pequenos de uma mesma família. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com