Como se mede a temperatura de um bebê

O que fazer se a criança tem uma temperatura superior a 38ºC

Vilma Medina

Vilma Medina

Considera-se febre em bebês e crianças toda temperatura superior a 38ºC axilar ou superior a 38,5ºC retal. No entanto, febrícula é a elevação da temperatura axilar entre 37º e 38ºC. A variação em graus entre a temperatura retal e a axilar é de 0,5ºC. A febre é o motivo de consulta mais frequente na Pediatria e é um fator que causa muita ansiedade nos pais. 

Por que a criança tem febre? 

como-se-mede-a-temperatura-bebê A

Em geral, a causa mais frequente é uma infecção, mas nem sempre. A criança também pode ter febre por causa da desidratação, por doenças neurológicas, insolação, doenças crônicas... A dentição por si só provoca febrícula. Algumas vacinas podem produzir reações pós-vacinais com febre alta. 

Tem algum risco que a criança tenha febre? 

Por si só não implica em riscos específicos, salvo por uma porcentagem pequena (1 a 5%) dos menores de 5 – 6 anos, em que exista predisposição constitucional e nos lactentes pequenos pode aumentar a perda de líquidos e favorecer a desidratação. A febre alta em si mesma não provoca a meningite nem prejudica o cérebro. A febre altera o estado geral da criança, por isso é preferível avaliá-lo quando estiver sem febre. 

Como se mede a temperatura de um bebê? 

O uso dos termômetros de vidro com mercúrio é desaconselhável, já que o vidro pode se quebrar e, além do mais, o mercúrio é tóxico. 

Os termômetros eletrônicos são os mais recomendados hoje em dia. Uma das suas vantagens é que se podem efetuar medições na boca, reto ou axila. A medição no reto é a mais recomendável para bebês e crianças pequenas menores de 5 anos. No entanto, para os meninos é um pouco incômodo, e em geral são realizadas medições na axila, com o braço pressionado contra o corpo. 

Os termômetros de fita plástica mudam de cor para mostrar a temperatura, mas são o método menos preciso. Deve-se colocar a fita na testa e lê-la enquanto estiver ali. 

Os termômetros eletrônicos para uso no ouvido são comuns e fáceis de usar, mas os resultados são menos precisos. Um conselho: limpe o termômetro antes de depois do seu uso com água e sabão ou antisséptico. 

Malena Hawkins
Pediatra

Criança com febre. Febre infantil

Criança com febre. Febre infantil

A febre nas crianças. Os pais devem estar atentos a qualquer sinal de febre nos seus filhos e descobrir rapidamente o motivo para usar a medicação adequada.

A febre em crianças e bebês. O que os pais devem fazer

A febre em crianças e bebês. O que os pais devem fazer

A causa mais frequente da febre nas crianças e bebês é uma infecção por vírus. Saiba como proceder quando perceber que seu filho tem febre. Siga os conselhos de Guiainfantil Brasil.

Prevenção e riscos da convulsão febril

Prevenção e riscos da convulsão febril

Devido à convulsão febril ser o primeiro sintoma de uma doença, sua prevenção, com frequência, não é possível. Uma convulsão febril não quer dizer que a criança não esteja recebendo os cuidados apropriados.

Como combater a tosse e a febre em crianças e bebês

Como combater a tosse e a febre em crianças e bebês

Dormir toda a noite de uma vez é um desejo quase inalcançável para os pais que têm filhos pequenos quando estão doentes. Em ocasiões, a tosse persistente da criança que não consegue dormir (e os pais também), juntamente com a preocupação da febre subir.

Por que as crianças costumam passar mal à noite?

Por que as crianças costumam passar mal à noite?

Eu perdi a conta das vezes que isso me ocorreu. Meus filhos passam um dia maravilhoso: brincam, correm, riem, voltam a brincar... E, finalmente, chega a hora de dormir e eu os coloco para dormir exausta, após um longo dia sem parar, e quando chega as duas horas da madrugada, justamente quando eu já tinha caído em sono profundo, um deles começa a chorar.

0 comentarios