Os que são as lombrigas e como as crianças se contagiam

Sintomas e tratamento das lombrigas intestinais na infância

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os oxiúros (lombrigas) são parasitas intestinais muito frequentes na idade pediátrica. São vermes brancos, que se movimentam e se encontram no intestino de algumas crianças. A fêmea do parasita se desloca até a região perianal, sobretudo à noite, onde deposita seus ovos, que ficam aderidos na pele ou na roupa.

Com a coceira que acontece na região, as crianças acabam coçando e os ovos embaixo das unhas da criança, quando colocam as mãos na boca, podem ser ingeridos e assim se perpetua a autoinfecção. É frequente em crianças que estão em creches e também é frequente que várias pessoas da mesma família tenham oxiuríase.

Sintomas das lombrigas nas crianças

o-que-são-as-lombrigas-como-crianças-se-contagiam A

O parasita se chama Enterobius vermicularis ou oxiúros, ainda que na linguagem popular a gente possa chamar esses parasitas de ‘lombrigas’. Os ovos são pegajosos e podem contaminar quartos e banheiros, objetos, água e piscinas. Podem passar de uma criança para outra através das suas mãos ou ao compartilhar brinquedos, roupas ou qualquer outro objeto, por isso é uma infecção bastante comum e os sintomas não são graves, mas sim incômodos.

Estes são os sintomas das lombrigas nas crianças:

- Podem provocar, sobretudo pela noite, coceira na região anal, sensação de corpo estranho ou irritação genital, sobretudo em meninas. 

- O sono pode ser intranquilo ou com terrores noturnos, pesadelos ou despertares frequentes. 

- Podem se ferir por causa das coceiras, inclusive com infecção ou inflamação secundária.

Diagnóstico e tratamento das lombrigas na infância

O teste de Graham se realiza colocando papel adesivo transparente na primeira hora da manhã na região perianal, para visualizar ao microscópio os ovos depositados pela fêmea na região perianal. Também podem ser visualizados os vermes adultos diretamente na região perianal ou genital. 

A criança deve receber tratamento, e se for possível, os irmãos e toda a família. Administra-se uma medicação (mebendazol, dose única) e se repete aos 15 dias, já que a medicação elimina o verme, mas não o ovo. Por isso é necessário repetir a dose para erradicar as lombrigas que tenham se desenvolvido nesse período. Esta segunda dose é muito importante e os pais não podem se esquecer de administrá-la às crianças.

As mãos e as unhas devem ser sempre bem lavadas, assim como o vaso sanitário. Os ovos podem permanecer muito tempo na roupa, por isso deve ser lavada com água quente e água sanitária, a roupa de cama, pijamas e toalhas.

Sempre é muito importante também a higiene dos alimentos que a criança vai ingerir.

É muito recomendável o banho pela manhã, já que elimina uma grande proporção dos ovos.

Malena Hawkins

Pediatra