A segurança dos alimentos. Dia Mundial da Saúde 2015

5 dicas para garantir a qualidade e a saúde dos alimentos que consumimos

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Tão importante como comer, é o que se come. Você sabe o que você está comendo? Sabe que alimentos você coloca no prato do seu filho? Você sabe se manipularam de forma adequada e segura o alimento desde a granja até as suas mãos? Conhecer, manipular e preparar os alimentos é uma das armas que temos para combater sua contaminação e evitar doenças que vão desde a diarréia até o câncer em crianças e adultos. 

Por isso, com motivo do Dia Mundial da Saúde deste ano, a OMS faz um chamado aos produtores e à população para que incentivem a segurança dos alimentos. É exatamente este o tema escolhido para este ano. 

Você sabe que alimentos você coloca no prato do seu filho?

a-segurança-dos-alimentos-dia-mundial-saúde A

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o alimento contaminado está vinculado à morte estimada de mais de 2 milhões de pessoas por ano, na sua maioria crianças. Alimentos que contêm bactérias perigosas, vírus, parasitas ou substâncias químicas são responsáveis por mais de 200 doenças. À medida que o fornecimento de alimentos se torna cada vez mais globalizado, faz-se necessário fortalecer os sistemas de manipulação e preparação dos alimentos.

Os alimentos são a fonte principal de exposição a agentes patógenos, tanto químicos como biológicos (vírus, parasitas e bactérias), aos quais ninguém é imune, nem em países em desenvolvimento, nem em países desenvolvidos. Os problemas mais preocupantes relacionados com a segurança dos alimentos são: 

1. A propagação dos riscos microbiológicos (entre eles bactérias como a Salmonella ou Escherichia coli); 

2. Os contaminantes químicos dos alimentos;

3. A avaliação das novas tecnologias como os alimentos geneticamente modificados; 

4. A criação na maioria de sistemas sólidos que velem pela segurança dos alimentos e garantam a segurança da cadeia alimentar mundial. 

5 dicas para a segurança dos alimentos

A OMS alerta e convida a todos os países a prevenir, detectar e responder a surtos de doenças transmitidas pela respiração (sopro, fôlego, hálito). A segurança alimentar é uma responsabilidade de todos. É importante que todos, desde os agricultores, fabricantes, vendedores e consumidores, conheçam as cinco dicas da OMS para oferecer alimentos mais seguros: 

1- Manter os alimentos limpos

2- Separar os alimentos crus dos cozidos

3- Cozinhar os alimentos completamente 

4- Manter os alimentos a temperaturas seguras 

5- Usar água e matérias primas seguras

A segurança de um alimento é a garantia de que não causará dano ao consumidor, quando for preparado ou ingerido e de acordo com o uso a que se destine. A segurança é um dos quatro grupos básicos de características que, junto com as nutricionais, organolépticas e comerciais compõem a qualidade dos alimentos. 

Fonte consultada:

- OMS (Organização Mundial da Saúde)