Quando operar a uma criança de vegetações

O que são as vegetações e como reconhecê-las no nosso filho

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Ali onde se unem nariz e boca estão os adenóides, mais conhecidas como vegetações, mas não pretenda vê-las no espelho, pois será impossível. O que você poderá ver são as anginas ou amígdalas palatinas, que ao mesmo tempo em que os adenóides podem se inflamar. Estão compostos pelo tecido linfático e sua função exata continua sendo motivo de debate científico. 

Em teoria, trata-se de órgãos através dos quais o corpo ‘aprende’ a reconhecer o estranho e a se defender. No entanto, muitas das crianças das quais são retiradas os adenóides, amígdalas ou ambas, não sofrem posteriormente um aumento no número de infecções. A gente te diz em que momento se decide operar a uma criança de vegetações. 

Sintomas de vegetações nas crianças

quando-operar-a-uma-criança-de-vegetações A 

Quando os adenóides apresentam um tamanho superior ao normal aparecem alguns sintomas. Então é quando, coloquialmente se diz que uma criança ‘tem vegetações’. Na medicina, fala-se de hipertrofia adenoideana. Trata-se de uma situação característica das crianças pequenas, entre 3 e 6 anos e sua origem poderiam ser os catarros de repetição, se bem que isso tão pouco está muito claro.  

Os sintomas próprios da hipertrofia adenoideana são os devidos à obstrução da passagem do ar pelo nariz, ao estar sua saída obstruída. Ou seja: 

- Respiração com a boca aberta de forma contínua (fácies adenoideana). 

- Roncos enquanto se dorme. 

- Tom de voz característico, ao ter o nariz tapado

- Mau hálito pelas manhãs (halitose). 

- Congestão nasal, tosse e mucos persistentes.

- Infecções de ouvido (otites) repetidas. 

- Breves pausas da respiração durante o sono (pausas de apneia). 

- Sonolência durante o dia pelo mau descanso noturno.

Diante da presença de alguns desses sintomas, o especialista em otorrinolaringologia avaliará cada caso e realizará exames complementares para confirmar a suspeita diagnóstica de hipertrofia adenoideana. 

Quando operar uma criança de vegetações 

E quando se deve pensar em operar? Cada caso deve ser avaliado de forma individual pelo especialista em otorrinolaringologia. A decisão deverá ser tomada em função da idade e da repercussão dos sintomas. O objetivo, como sempre em Medicina e Cirurgia, é que os benefícios esperados superem os riscos da intervenção. 

A cirurgia é relativamente simples. Requer anestesia geral, mas habitualmente a criança possa voltar à sua casa no mesmo dia da intervenção e as complicações são pouco frequentes. As vegetações não são um órgão claramente delimitado, por isso é complexo conseguir a completa extirpação. Devido a isso, às vezes é necessário uma segunda cirurgia ao cabo de meses ou anos, sobretudo se a primeira cirurgia tenha sido efetuada em idades precoces. 

Com frequência se aproveita o momento de extirpação das vegetações (adenoidectomia) para retirar também as amígdalas num procedimento chamado adenoamigdalectomia. 

Roi Piñeiro Pérez

Pediatra