5 erros ao tirar a cera do ouvido da criança

Conselhos para retirar a cera dos ouvidos das crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Em questão de higiene infantil, são muitas as regiões do corpo das crianças que são muito delicadas. Uma delas é a que tem a ver com os ouvidos, lugares aonde se podem acumular cera que deve ser retirada. Para não falhar na hora de eliminar a cera dos ouvidos das crianças, a gente dá um alerta com 5 erros mais comuns dos pais na hora de tirá-la.  

5 erros ao tirar a cera dos ouvidos infantis

5-erros-ao-tirar-a-cera-ouvido A 

1. Bastonetes flexíveis nos ouvidos. Ainda que seja o ‘remédio’ que mais a gente tem em mãos em casa, não é recomendável para os ouvidos dos adultos e muito menos para as crianças. Utilizar de forma incorreta um só bastonete poderia provocar com que a cera se enfiasse ainda mais para dentro, e fosse provocada uma infecção e isso pudesse impedir que a criança escutasse com normalidade. A limpeza deve ser feita nas bordas e na parte externa do ouvido da criança. 

2. Injeção de água. Ainda que a água pudesse amolecer a cera dos ouvidos, não é recomendável fazer banhos com uma seringa ou inclusive um pequeno funil nessa região tão delicada. O tímpano poderia ser afetado e, além disso, a criança poderia sofrer uma otite ou uma infecção de outro tipo no ouvido, que poderia ser ainda mais dolorosa. 

3. Velas para os ouvidos. Este sem dúvida é o erro mais perigoso para tirar a cera dos ouvidos das crianças. Existe uma crença popular que tem a ver com acender uma vela o mais estreita possível e metê-la pelo lado contrário da chama no ouvido com a finalidade de que o cerúmen se derreta e se consiga limpar as impurezas. Este mito traz um grande perigo porque a própria cera da vela poderia danificar a pele ou ficar restos no interior do ouvido produzindo outro tipo de queimaduras auditivas e, além disso, causar problemas no tímpano. 

4. Utilizar unhas ou dedos. Ainda que numa primeira instância se possa retirar facilmente com a ponta dos dedos ou as unhas, a cera que nos ouvidos isso é um grande erro. Não somente porque a cera poderia penetrar no interior do ouvido causando problemas (como acontece com os bastonetes), mas também isso seria uma medida anti-higiênica. Uma infecção auditiva poderia acontecer por não ter desinfetado bem os dedos antes de tirar a cera dos ouvidos da criança, algo que nunca se deve fazer.  

5. Não fazer nada. É tão ruim tentar eliminar um cerume com o método errado do que a crença de que não seja necessário retirar a cera. O mito de que a cera cai por si só ou não seja necessário tirá-la porque mais cedo ou mais tarde ela desaparecerá é um grande erro que os pais podem cometer com os ouvidos das crianças. É mais recomendável buscar um remédio caseiro como as gotas de azeite de oliva virgem. 

Marta Marciel

Redatora de GuiaInfantil.com