Como evitar a infecção de uma ferida em crianças

Como podemos curar uma ferida para evitar sua infecção

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Antes de saber o que fazer para que uma ferida não se infecte é necessário conhecer o que é a infecção de uma ferida. Uma infecção de ferida ocorre quando os micróbios se instalam na incisão da pele. 

Essas bactérias se alojam nos tecidos impedindo que a ferida cure causando outros sintomas. A infecção tanto pode acontecer em feridas pequenas ou grandes, desde quando não sejam tratadas adequadamente. 

Como saber se uma ferida está infectada

como-evitar-a-infecção-de-uma-ferida-criança A 

A infecção pode sair em todos os tipos de ferida. Em feridas provocadas por objetos cortantes, em cortes, rasgos ou queimaduras. A infecção é mais comum em incisões mais profundas como grandes queimaduras ou feridas provocadas por mordidas. Para saber se a ferida da criança foi infectada é possível observar alguns sinais: 

- Feridas que não saram nem melhoram inclusive após um tratamento.

- Feridas que doem e que sangram facilmente.  

- Feridas que apresentam um abscesso com fluxo ou pus de ma cor amarelada ou mau odor.  

- Feridas que apresentam áreas inflamadas e muito avermelhadas ao seu redor.  

- Feridas doloridas e quentes, quando tocadas.  

Algumas feridas se infeccionam. O que fazer para evitá-lo? 

As feridas se infeccionam devido a uma inadequada higiene e limpeza, uma cura ineficaz, ou por estar em contato ou exposta a algum microorganismo ou germe. Por essa razão é necessário desinfetar a ferida, seja ela do tamanho que for todos os dias. 

Quando a criança se fere é importante que primeiramente mantenhamos a ferida limpa e desinfetada. E como se faz isso? A gente te conta passo a passo:

1 – Lavar bem as mãos com água e sabão para cuidar da ferida. 

2 – Lavar a ferida com abundante água morna e sabão neutro para eliminar possíveis corpos estranhos como terra, areia, restos de madeira, vidros ou de plantas, etc. 

3 – Secar com a ajuda de uma gaze estéril (não algodão), desde o centro até o exterior para arrastar os germes.  

4 – Aplicar uma solução antisséptica para desinfetar a ferida e assim agir contra as bactérias. O melhor é utilizar uma que absorva facilmente através da pele e que mantenha sua ação durante algumas horas. A clorexidina é um antisséptico que tem essas características e que, além do mais é o mais utilizado para curar as feridas das crianças. A presença de alantoína favorece inclusive a hidratação da pele da criança. É aconselhável aplicar o antisséptico uma ou duas vezes por dia até que comprove que a ferida está curada.  

Como evitar a infecção de uma ferida 

1 – Utilizar antissépticos como mercúrio cromo sobre as feridas das crianças. Está comprovado que esses produtos podem produzir o que se conhece como eczema de contato, e são utilizados em grandes superfícies e durante muito tempo é tóxico para os rins.  

2 – Utilizar álcool para desinfetar a ferida das crianças. Além de provocar muita dor pode causar queimaduras e, portanto, piorar o quadro clínico da ferida. A ação desinfetante e antisséptica da clorexidina dura mais do que a do álcool. 

3 – Utilizar povidona iodada na ferida das crianças. Está mais recomendada para os adultos. A clorexidina é mais eficaz no caso das crianças.

4 – Utilizar água oxigenada para desinfetar. Só serve para limpar a ferida, do mesmo modo que o soro fisiológico, nada mais.