Por que existem crianças com olheiras

Quais são as causas das olheiras na infância

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As olheiras se definem como um aumento de pigmentação do tecido que circunda o olho. Por isso se vê como uma ‘sombra’ abaixo dos olhos. Sempre preocupam aos pais, pois existe a crença de que traduzem um estado de ‘fraqueza’ da criança. No entanto, muitas vezes não é assim. 

Causas das olheiras em crianças

por-que-existem-crianças-com-olheiras A 

As olheiras podem aparecer por inúmeras causas. Entre elas: 

- Genéticas. Existe certa disposição a que determinadas famílias apresentem esse fenômeno. É mais prevalente em crianças de origem africana e asiática. 

- Falta de sono. A falta de sono pode ser um fator a mais, mas não o único. É mais típico em adultos do que em crianças. 

- Anemia. As olheiras são mais visíveis em crianças de pele muito branca. A palidez da anemia se associa com a visualização das olheiras. 

- Congestão nasal (catarros, rinite alérgica). Os catarros também podem provocar o aparecimento das olheiras. 

- Causas especiais. Às vezes, as olheiras são um sinal de doenças infantis mais complexas, como o neuroblastoma (sinal nos olhos de guaxinim), a fratura na base do crânio, a síndrome nefrótica ou celulite orbitária.  

Tratamento das olheiras na infância 

Mais além do efeito estético, as olheiras não produzem nenhum tipo de manifestação clínica. Mas, uma vez que se apresentam como se livrar delas? Quais são as soluções? 

- O melhor, como sempre, é prevenir seu aparecimento. Há que promover, como em qualquer pessoa, uma adequada qualidade de sono. 

- Por sua vez, recomenda-se uma dieta variada, com inclusão ocasional de alimentos ricos em ferro útil (como o contido nas carnes vermelhas). 

- Além de tudo isso, em crianças mais velhas a gente pode recorrer a medidas como a aplicação de frio local. 

- Por sua vez, temos que incentivar que a criança se deite de boca para cima e com um travesseiro. 

- Por último, recomendamos não cansar a vista e fazer descansos oculares de forma periódica. 

Iván Carabaño

Aguado Pediatra