O que são os anti-histamínicos e quando são utilizados em crianças

Os anti-histamínicos e sua utilização nos casos de alergia durante a infância

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quando uma pessoa tem alergia, a recomendação médica é a ingestão de anti-histamínicos. Conhecê-los é benéfico para conhecer como e quando utilizá-los e se são recomendáveis às crianças.

O uso de anti-histamínico está concentrado nos episódios de alergia, uma vez que podem tratar os sintomas relacionados com essa doença e conseguem aliviar os problemas que provoca como a rinite ou a urticária.

O que são os anti-histamínicos e para que se utilizam em crianças

o-que-são-os-anti-histamínicos-crianças A 

Os anti-histamínicos são medicamentos que podem ser tomados por prescrição médica para tratar os incômodos sintomas da alergia. A própria alergia é produzida quando a criança tem uma reação a uma determinada substância com um sistema imunológico débil. Isso quer dizer que ao invés de ser imune a certos alérgenos, ela cede diante deles provocando a alergia. Nesses casos é necessário tomar anti-histamínicos porque estes inibem os efeitos da histamina e fazem com que a criança se encontre muito mais aliviada.

Esse tipo de fármaco ajuda a frear incômodos tão típicos em alérgicos, como: 

- A coceira dos olhos. 

- A inflamação das fossas nasais. 

- A congestão nasal e a coriza do nariz. 

- Os espirros

- Dificuldade para respirar. 

Tipos de anti-histamínicos para crianças

Existem anti-histamínicos de diferentes tipos, desde aqueles que podem ser tomados via oral, ou seja, pastilhas e comprimidos, passando por via intravenosa ou os de uso tópico. 

Dependendo do tipo de alergia que a criança sofra, assim serão os anti-histamínicos que ela deverá tomar, já que se a alergia persistir será recomendável tomá-los diariamente. Em outros casos somente quando os sintomas aparecerem, ou de forma ocasional para preveni-los quando cheguem as temporadas em que a criança esteja com o sistema imunológico debilitado. 

Para o caso das crianças é recomendável consultar um especialista, uma vez que até os dois anos não é recomendado sua aplicação. Nos casos dos bebês só serão prescritos em quadros clínicos relacionados com a asma, os broncoespasmos ou bronquiolite de repetição.