Quanto tempo uma criança precisa para comer?

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Sentarmos à mesa sempre é um prazer, um descanso ou inclusive um prêmio após um dia inteiro de trabalho. No entanto, às vezes eu me queixo porque ficar atenta em como meus filhos comem eu não desfruto das refeições como gostaria. 

Como as crianças passam por etapas, por picos de crescimento, por épocas em que têm mais ou menos fome em função de se é inverno ou verão, se faz calor ou frio, se estão doentes ou fazendo muito esporte, às vezes parece que eles engolem a comida, e em outros momentos, as refeições parecem eternas porque demoram muito em comer o que tem no prato. 

Uma criança necessita de uns 40 minutos para comer

quanto-tempo-uma-criança-precisa-comer A 

Aproximadamente, os adultos demoram uma média de 20 minutos para comer, mas quanto as crianças devem demorar? Sem dúvida, não o mesmo tempo dos adultos. O mais lógico é que seja mais lento. Aproximadamente, uma criança de 4 anos necessita de 40 minutos para comer, contando com a sobremesa. Em países que não existe a rotina de primeiro e segundo prato e logo após a sobremesa, 30 minutos é suficiente. Quando passa muito tempo ou está enrolando ao redor da comida e mostra claramente que não quer comer, os especialistas asseguram que o melhor é retirar-lhe o prato. 

Estratégias para a criança comer

Se ao ler isso, você acaba de ficar arrepiada, não se assuste. Os especialistas dizem que essa técnica não vale para crianças que estão abaixo do peso, nem para os inapetentes. Só funciona com os lentos para comer, mas que não têm nenhum outro problema associado. Nesses casos, o melhor é reforçar-lhe com uma atividade que não tenha vontade de perdê-la. É conveniente que a criança saiba que deve terminar sua refeição em 40 minutos e se o fizer bem poderá assistir aos desenhos animados ou brincar com amiguinhos ou irmãos. E para que isso dê certo é fundamental que a quantidade de comida que você coloca no prato seja justa. 

Os especialistas recomendam que seja proporcional à idade da criança e ao tempo que emprega em comer. Ainda que para a gente, além do espaguete e um filé ele comesse batata, uma maçã e um iogurte é melhor começar com quantidades e objetivos coerentes que possam ser alcançados de maneira realista. Cada mãe sabe perfeitamente o que os seus filhos comem e o que não comem. É melhor colocar uma quantidade adequada e razoável antes de entrar no jogo de perdoar restos para que as crianças entendam que devem comer o que está no prato, sempre que a quantidade seja razoável para elas. No entanto, quando a criança estiver doente, é diferente. Se não quiser comer, deixe-a, porque ela comerá mais adiante quando já estiver melhor. 

Marisol Nuevo

Guiainfantil.com