Internet como uma rede de recursos para as crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quase antes de começar a fase escolar, muitas crianças sentem uma grande atração pelas novas tecnologias: videogames, computadores, mp3, celulares. Com pouquíssima idade já sabem manusear o mouse do computador com facilidade, seguramente porque esta ferramenta tecnológica já é um elemento cotidiano em muitos lares.

Internet e as crianças

internet-como-uma-rede-recursos-crianças A 

Todas as crianças gostam dos jogos e brinquedos tradicionais: correr atrás de uma bola, correr pelo parque, brincar com as bonecas e carrinhos... Mas, também é verdade que cada vez lhes chamam mais a atenção os brinquedos tecnológicos ou os aparelhos que usam os mais velhos. Assim que não duvidam em subir no colo do papai ou da mamãe para manusear o mouse e ver atentamente o que aparece na tela. Mostram grande destreza com o manejo com botões e comandos, como se já tivessem nascido já conhecendo do assunto. 

Meu filho de quatro anos sente uma atração irresistível em relação aos aparelhos tecnológicos e, quando existe uma predisposição natural, por que não aproveitá-la com fins educativos? Podemos buscar e colocar à sua disposição muitas das páginas destinadas a satisfazer as necessidades lúdicas e educativas desse público mirim. 

As crianças têm uma grande motivação para aprender quando são elas mesmas que decidem o que aprender e como fazê-lo. É realmente divertido aprender coisas através dessas ferramentas tão atraentes para elas. O computador de casa pode se converter num útil instrumento para utilizar em proveito dos nossos filhos. 

O mundo virtual que a internet oferece apresenta um grande leque de possibilidades de baixar jogos grátis, contos em inglês, desenhos para colorir, enciclopédias para consultar, material didático e atividades segundo suas idades, música, imagens e incalculáveis recursos para que nossos filhos aprendam. 

Assim que, em sua justa medida, evitando que as crianças mostrem ansiedade, nervosismo ou vício, a gente deve aproveitar esta fonte inesgotável de informação, formação e entretenimento para nossos pequenos, ainda que devamos levar em conta que são os pais que devem realizar a seleção e busca do material antes de colocá-lo nas suas pequenas mãos tecnológicas. 

Patro Gabaldón

Redatora de Guiainfantil.com