Aulas de felicidade para as crianças

Como cultivar nas crianças a habilidade de ser feliz?

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os seus filhos são felizes? Aonde reside a felicidade? Muitos dizem que nas pequenas coisas; outros dizem que nas coisas que não vemos. E você, o que acha que faz o seu filho feliz? Como cultivar a habilidade de ser feliz dos filhos através de nossa educação? Como podemos treiná-los para que sejam pessoas felizes?

Classes de felicidade para as crianças 

Como ensinar as crianças a serem felizes

Uma manhã de domingo, quando caminhava pelo campo, me chamou a atenção umas formiguinhas que caminhavam pela terra, uma atrás da outra, formando uma perfeita fileira. E você poderá me dizer, 'mas existem formigas por todos os lados', e você tem razão.

No entanto, neste momento, ao contemplá-las me invadiu um sentimento de alegria e ternura que no final de uns instantes, compreendi que a felicidade não estava nas formigas, mas no que residia no meu interior, no meu modo de perceber e valorizar a beleza daquela cena. Creio que a felicidade é isso, não depende das coisas externas, mas de como a vemos, identificamos e percebemos.

Eu sempre defendi a teoria de que a felicidade não é um sentimento como qualquer outro. É um valor que podemos aprender no nosso dia a dia com a prática de alguns hábitos. Na realidade, a felicidade é uma matéria nos colégios britânicos.

Em Wellington College, um colégio interno inglês que se tornou em um dos centros educativos mais avançados do país, é ensinado aulas de felicidade de uma hora por semana a crianças a partir dos 5 anos de idade, onde se promove o sentir-se bem, debates sobre as emoções, de como suportar as dificuldades, tensões, etc. Após alguns anos de aulas de felicidade, os professores notaram que aprender a ser feliz melhorou o nível e o rendimento acadêmico das crianças. Uma criança feliz aprende mais e melhor. 

Considerando que, devido ao estresse e às tensões que as crianças vivem no seu dia a dia, e que por isso vem aumentando consideravelmente os casos de ansiedade e depressão entre elas, me parece muito acertado esse tipo de iniciativa.

Somos tão exigentes com as crianças, para que aprendam idiomas, matemática e outras matérias acadêmicas, mas nos esquecemos de ensiná-las como cultivar a capacidade para apreciar coisas tão simples como uma flor, um inseto, um abraço, uma conversa, uma boa comida, o silêncio, a gratidão, a amizade, etc. As crianças não precisam de grandes acontecimentos para se sentir felizes

Está claro que se quisermos que nossos filhos sejam felizes, é necessário que os ajudemos a desenvolver capacidades e fortalezas pessoais. Como? Por exemplo, escutando música com eles, lendo um conto, caminhando e falando com eles, vendo um filme juntos, estando como amigos, agradecendo, valorizando o bom do aprendizado, etc.

É muito importante que para isso, a gente dê exemplo para eles. As crianças aprendem antes de qualquer coisa, das nossas atitudes. Se você é uma pessoa que não é feliz, será quase impossível que o seu filho assimile o que você não é. Somos os primeiros professores em tudo e disso não podemos nos esquecer. 

Vilma Medina
Diretora de GuiaInfantil.com