7 erros dos grupos de pais no WhatsApp

Vilma Medina

Vilma Medina

WhatsApp é uma ferramenta fantástica na maior parte das vezes. É imediata, instantânea e nos poupa tempo em chamadas. Estas vantagens fazem com que este aplicativo tenha ultrapassado a nossa agenda de contatos para acrescentarmos em um grupo os pais da mesma classe dos nossos filhos. Dessa forma, ele se converter em uma agenda escolar a mais. 

Os grupos de pais no WhatsApp já são considerados fundamentais. A gente utiliza diariamente. Temos vários, de acordo com o número de filhos, atividades extraescolares ou aniversários e através desses grupos a gente se dedica a perguntar: Que deveres eles têm hoje? Quando é a prova de matemática? Alguém por acaso pegou por engano a jaqueta do meu filho? Mas, em certas ocasiões a coisa vai mais além. 

Erros que cometemos com o grupo de Whatsapp da escola

7-erros-dos-grupos-de-pais-whatsapp A 

1 – Comentar sem querer temas que são particulares em público. É a clássica falha no envio de uma mensagem que era para outra pessoa a quem não corresponde. O problema vem quando essa mensagem contém alguma crítica para algum pai ou inclusive criança. Conheço um caso como este em que uma mãe apertou o botão de mensagem de voz sem querer e deixou uma crítica no grupo de pais sobre a criança ‘brigona’ da classe. Um clássico momento de ‘terra me engula’.

2 – Criticar ao professor. Os professores em alguns grupos são objeto de fofoca e críticas. É discutido e avaliado cada um dos seus métodos. Mas, poucos são os que se atrevem a dizer-lhe pessoalmente que não estão de acordo com o seu sistema educativo. 

3 – Converter o grupo no conhecido ‘rádio corredor’, ou seja, enchê-lo de rumores e comentários que acontecem na escola, entre crianças e professores. São grupos que se convertem em comentários de fofocas que somente semeiam confusão e maus entendidos. 

4 – Ser a agenda escolar da criança. Já não nos basta confiar de que os nossos filhos tenham anotado os deveres e não deixamos a eles a tarefa de se tornarem responsáveis. Ao invés de deixar que eles se enganem e aprendam com os seus erros quando não anotaram bem as suas tarefas, os pais tendem a se converter em suas secretárias.

5 – Converter os grupos de pais em grupos de mães. É raro encontrar algum pai nesses grupos. São as mães quem se adiantam e se oferecem como receptoras e transmissoras de mensagens. Querem controlar a informação dos grupos de WhatsApp por mais que se queixem. 

6 – Brigar diante de outros pais. Algum mal entendido ou desavença que vem de longe pode levar duas mães a brigar diante de todo o grupo, o que pode resultar numa situação constrangedora para o restante dos pais. 

7 – Publicar conteúdo alheio à escola. Em ocasiões se convertem em conteúdos de piadas, vídeos bobos ou ‘memes’ virais, esquecendo-se da razão pelos quais foram criados.

Pais viciados nas novas tecnologias

Pais viciados nas novas tecnologias

Existe algo que nunca poderemos devolver aos filhos: o tempo que perdemos enquanto nossos filhos cresciam. Seus sorrisos, suas brincadeiras, suas frases ingênuas. O vício dos pais às novas tecnologias pode gerar uma família sem diálogo.

Como funcionam os filtros parentais na internet

Como funcionam os filtros parentais na internet

Os filtros parentais, ou programas de controle dos pais, são ferramentas que permitem aos pais controlarem o que as crianças vêem na Internet. É um software que se instala no computador e que controla, de acordo com o filtro, por quais páginas o seu filho pode navegar.

Sozinho não. Juntos, sim. Navegue com o seu filho pela internet

Sozinho não. Juntos, sim. Navegue com o seu filho pela internet

Navegue com o seu filho em Internet. Controle o tempo e o que ele pode ver. Internet é uma faca de dois gumes na educação dos filhos. Pode ser um excelente meio através do qual se pode crescer, aprender, encontrar, conhecer, avançar. Mas, também é um lugar não isento de perigos para as crianças, principalmente as curiosas.

As crianças: Internet e outras tecnologias

As crianças: Internet e outras tecnologias

Como cuidar da segurança dos filhos que navegam pela Internet ou utilizam outras tecnologias de maneira segura, sem que isso represente algum perigo, risco ou ameaça para os pequenos.

Conselhos para pais de crianças viciadas em tablets

Conselhos para pais de crianças viciadas em tablets

Hoje em dia parece que as crianças nascem com um tablet embaixo do braço, e o uso dessas novas tecnologias lhes são quase inato. Desde que as crianças nascem elas têm as novas tecnologias ao seu redor, por isso o aprendizado desses equipamentos são adquiridos até mesmo antes de começar a falar.

O bom e o ruim das novas tecnologias para as crianças

O bom e o ruim das novas tecnologias para as crianças

As crianças de hoje em dia nascem e crescem rodeadas das novas tecnologias. Tanto é assim que já são chamados nativos digitais. Em quase todas as casas já existe um computador, um smartphone, um tablet ou um videogame.

0 comentarios