Quando é o papai quem se estressa com a criação dos filhos

Vilma Medina

Vilma Medina

A imagem da mãe estressada é muito comum. No entanto, quando o assunto é o estresse na criação dos filhos, essa imagem também não é rara com os pais 

O estresse que os pais sofrem afeta de forma negativa o desenvolvimento dos seus filhos e de forma diferente em como o faz a mãe. Isso é ao menos o que revela um estudo para alertar sobre o risco de enfrentar o cuidado dos filhos com altos níveis de estresse, sobretudo durante as primeiras etapas de desenvolvimento. 

Riscos da criação dos filhos quando está estressado

quando-é-o-papai-quem-se-estressa A 

Ninguém disse que ser pai seria fácil; é um dos trabalhos mais difíceis que existem: ocupa as 24 horas ao dia, os 7 dias da semana; não há descanso. Ninguém te ensina a ser pai, você passa noites sem dormir, sempre está preocupado com seus filhos mais do que contigo mesmo, muitas dúvidas estão na sua cabeça e, é claro, nunca recebe remuneração, pelo menos econômica. 

Pelo contrário, é o trabalho mais satisfatório que você jamais terá: o seu prêmio será o sorriso do seu filho, um abraço roubado, vê-lo crescer saudável, receber o seu carinho, e é claro, vê-lo crescer feliz

No entanto, a parte difícil às vezes estressa aos pais. Você sabia que os papais mais estressados são os que mais se envolvem na criação dos seus filhos? Pelo menos é assim que revela um estudo que foi publicado na revista Infant and Child Development, feito pela Universidade de Michigan (EUA). 

Após analisar 730 famílias norte-americanas o estudo concluiu que o estresse que os pais sofrem por causa da criação dos seus filhos influencia negativamente sobre eles: 

- os meninos tinham transtornos da linguagem até os 3 anos. 

- mostravam mais problemas de desenvolvimento emocional

- os filhos únicos tinham menos problemas de comportamento e concentração do que aqueles que tinham irmãos, ou seja, mais estresse. 

- os filhos de pais estressados obtiveram uma pontuação baixa em teste de avaliação cognitiva, que media a concentração e o raciocínio. 

- os meninos mostravam mais problemas de comportamento, e eles se intensificavam no caso de estresse crônico do pai. 

Este estudo coloca em foco os papais e como eles desempenham um papel fundamental no desenvolvimento não apenas cognitivo, mas também do comportamento dos filhos. O que podem fazer? Os mesmos pesquisadores que realizaram o estudo deram a resposta de como acabar com o estresse: pedindo ajuda, porque ‘os papais não devem se sentir menos homens por necessitar de ajuda’. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com

A obsessão pelo êxito adoece as crianças

A obsessão pelo êxito adoece as crianças

Qual é o objetivo da vida? Ter êxito? Ser o melhor? Ser feliz? As mensagens que recebem nossos filhos constantemente são contraditórias. Queremos que nossos filhos sejam felizes, mas ao mesmo tempo lhes exigimos ser competitivos, tirar a melhor nota, ser o melhor na prática do esporte... Cuidado! Sua obsessão pelo êxito pode fazer com que o seu filho adoeça.

O estresse do bebê no útero materno

O estresse do bebê no útero materno

Já faz muito tempo que a gente sabe que o estresse não é bom e que quando a vida da mamãe grávida ficava transtornada também podia afetar ao bebê durante o seu desenvolvimento no útero materno. No entanto, nada se sabia sobre se essas vivências teriam consequências posteriores na vida adulta desses bebês. Existem estudos científicos que demonstram isso. O bebê pode sofrer estresse no ventre materno.

Colocar os filhos para dormir mais cedo reduz o estresse dos pais

Colocar os filhos para dormir mais cedo reduz o estresse dos pais

Por outro lado, dormir bem promove o descanso para o corpo e a mente mantém o coração sadio, ajuda a controlar o peso, fortalece o sistema imunológico. Mas, como conseguir que a criança durma bem? Deve adquirir uma boa rotina de sono, dormir entre 10 e 13 horas e se deitar cedo. Isso também é fundamental e o mais importante porque, além de tudo melhora a saúde mental dos pais.

O cônjuge causa 10 vezes mais estresse do que os filhos

O cônjuge causa 10 vezes mais estresse do que os filhos

É normal pensar que as noites sem dormir dando o peito, as longas jornadas cuidando do bebê, os medos iniciais ou as constantes dúvidas a respeito da criação elevem a ansiedade e o estresse das mães. No entanto, um recente estudo vem mudar essa crença, já que assegura que o cônjuge causa 10 vezes mais estresse do que os próprios filhos.

Os bebês também sofrem de estresse?

Os bebês também sofrem de estresse?

Pelo visto ninguém está livre de se sentir estressado. O estresse, ou seja, o cansaço ou a fadiga extrema, resposta do organismo contra alguma situação de pressão pode afetar também aos bebês. Com o ritmo de vida atual e as mudanças no modelo social e familiar, os bebês podem sentir estresse inclusive antes de nascer.

0 comentarios