Os bebês também sofrem de estresse?

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Pelo visto ninguém está livre de se sentir estressado. O estresse, ou seja, o cansaço ou a fadiga extrema, resposta do organismo contra alguma situação de pressão pode afetar também aos bebês. Com o ritmo de vida atual e as mudanças no modelo social e familiar, os bebês podem sentir estresse inclusive antes de nascer. 

Parece incrível que isso possa ocorrer, mas cientificamente está comprovado que o estresse pode ser produzido antes do nascimento, já que através dos vasos da placenta podem passar os hormônios da resposta de ativação do estresse da mãe ao filho em desenvolvimento. Outra situação de estresse o bebê poderá sentir durante o trabalho de parto, ou durante a etapa das cólicas do lactente

Por que os bebês sofrem de estresse

os-bebês-também-sofrem-de-estresse A 

Um estudo da Universidade Complutense de Madrid concluiu que os bebês de hoje em dia têm 50 vezes mais probabilidades de sofre estresse que há 15 anos. Além das mudanças no estilo de vida, os pesquisadores associam o estresse também a possíveis doenças, à falta de cuidados e de atenção, ao excesso de exigência, permissividade ou falta de comunicação, a uma alimentação insuficiente ou inadequada, à falta de afeto ou carinho no meio familiar, assim como aos fatores ambientais como o barulho, a solidão ou o escuro. Como saber se o bebê sofre de estresse? 

Em geral, através dos choros ou irritação excessivos, bem como de alterações no sono e na alimentação. Nas crianças mais crescidinhas, o estresse pode se manifestar pela ansiedade, às vezes com depressão ou inclusive com transtornos de comportamento (reações agressivas, hostilidade, dificuldade nas relações). 

Entre os conselhos para prevenir o aliviar o estresse em crianças, o estudo sugere: 

- O aleitamento materno, por ser um dos melhores imunorreguladores. 

- Que se ofereça à criança um ambiente familiar tranquilo, sem conflitos e com muito diálogo. 

- Uma rotina bem controlada e equilibrada, aplicada tanto aos horários como nas atividades diárias. 

- As crianças necessitam, sobretudo se sentir seguras, atendidas e amadas dentro da família. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com