Que tipo de família você acredita que é a sua?

Vilma Medina

Vilma Medina

Quando falamos de família, logo vem à cabeça as imagens de um grupo de pessoas felizes debaixo de um mesmo teto. Mas, mais além desse retrato, o que é a família? Que mudanças temos experimentado nesses anos? Que valor contribui uma família para uma criança?

Tipos e modelos de famílias

que-tipo-de-família-é-a-sua A

Houve um tempo em que as famílias tinham sempre o mesmo perfil: uma mamãe, um papai e os filhos. No entanto, seu universo foi mudando. Hoje, existem diferentes tipos de família. Famílias com papai e mamãe, outras em que somente existe um papai ou uma mamãe. Por algumas circunstâncias, existem algumas famílias em que as crianças são educadas e cuidadas pelos avós, ou em casos menos frequentes, somente por duas mães e dois pais. Em algumas famílias os filhos podem ser adotados.

Antes, as famílias eram numerosas. Eram raras as famílias que tinham apenas um ou dois filhos. Hoje em dia, por diversas razões, as famílias minguaram e cada vez é mais frequente ter somente um filho.

As preocupações, assim como o empenho e a distribuição de tarefas, também fazem parte de uma família. Ao contrário do que se via antes, em muitas famílias é a mãe que sai de casa para trabalhar e o pai fica cuidando da casa e dos filhos. As famílias podem ser ricas ou pobres, grandes ou pequenas, e de diferentes nacionalidades e aspectos.

Além disso, existem famílias que acolhem um bichinho de estimação, outras que valorizam as viagens e outras ainda que cada um se dedique a desfrutar de um hobby. Existem famílias de todo o tipo, as mais tímidas, as mais briguentas, as mais simpáticas...

O importante de tudo isso, acredito, é que quando todos se encontram e compartilham um momento juntos, nas refeições, brincando ou assistindo a um filme, todas as diferenças que possam existir entre os integrantes da família se desvanecem. Para mim, esse é o momento verdadeiramente familiar.

E eu acredito que isso é o que mais uma família contribui para suas crianças. Feliz Dia Internacional da Família

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

Os avós e os netos: um encontro enriquecedor

Os avós e os netos: um encontro enriquecedor

A importância do convívio dos netos com seus avós. Em muitas famílias, conciliar trabalho, casa e filhos, é uma tarefa que requer muita habilidade e, em muitos casos, alguns sacrifícios. A chegada de um bebê não só altera a vida dos pais, mas também a de muitos avós.

Guarda compartilhada dos filhos

Guarda compartilhada dos filhos

Lei brasileira de guarda compartilhada é aprovada. O que pode mudar na relação de pais e filhos, depois da separação do casal? Uma nova lei sobre a guarda compartilhada, regulamentada pela Lei 11.698, de 13 de junho de 2008, consiste basicamente na possibilidade dos pais e mães dividirem a responsabilidade legal sobre os filhos, e ao mesmo tempo compartilharem com as obrigações pelas decisões importantes relativas à criança. A relatora do projeto foi a deputada Cida Diogo.

Os inimigos da comunicação familiar

Os inimigos da comunicação familiar

As razões de uma má comunicação familiar. Quando um membro de uma família chega à sua casa, pode perceber uma mensagem de bem-estar ou tensão, sem a necessidade de olhar o rosto do restante da família. Isso pode acontecer em razão de quanto mais estreita seja a relação entre as pessoas, mais importância terá, e mais evidente será a comunicação não verbal.

Uma boa comunicação em família

Uma boa comunicação em família

Uma boa comunicação, une a família. É claro que não existe uma regra básica para melhorar a comunicação em uma família. Cada família é um mundo distinto, uma linguagem única. O que deve existir, como meio de melhorar a comunicação, é a vontade, o interesse, e a disponibilidade por parte dos pais, e que esse espaço seja criado e vivido intensamente, na medida do possível.

Idéias para estar em família e viver o Natal

Idéias para estar em família e viver o Natal

Penso que o verdadeiro núcleo do Natal é família, é reunir, sempre e quando possível, os irmãos, tios, primos, avós, amigos, para desfrutar de bons momentos juntos, compartilharem a mesa, presentes e desejos, ou inclusive uma viagem natalina. Como você passa o Natal?

0 comentarios