A espinha bífida já se opera dentro do útero

Vilma Medina

Vilma Medina

As operações em bebês dentro do útero já são uma realidade e os resultados são muito positivos. Os especialistas do Hospital Vall d’Hebrón de Barcelona se converteu na primeira equipe do mundo em operar, com uma nova técnica baseada em compressas de colágeno e elastina a um bebê de 24 semanas com espinha bífida. 

O bebê que se chama Esther nasceu sem as graves sequelas da doença. Por um ano pôde caminhar com normalidade, ainda que possa ter problemas para controlar os esfíncteres. A espinha bífida ou mielomeningocele é uma malformação congênita que gera alterações no aparelho locomotor, urinário e no cérebro (hidrocefalia), já que afete o fechamento da coluna vertebral e da medula espinhal. Isso provoca que o líquido esteja em contato com o sistema nervoso e produz seu deterioro. 

Em que consiste a operação de espinha bífida no ventre materno

a-espinha-bífida-já-se-opera-dentro-do-útero A 

A intervenção consiste em abrir o útero como se fosse uma cesárea para poder ter acesso à coluna do feto e corrigir a malformação isolando com uma compressa a medula do líquido amniótico. A nova técnica de Vall d’Hebron consiste em tapar a medula com uma compressa especial de colágeno e elastina que se gruda em cima do defeito, sem tocar a pele. Na medida em que a criança cresce se substitui por pele, de forma que quando o bebê nasce o defeito estará fechado e recoberto por sua própria pele. Depois, volta a fechar, introduz-se de novo o líquido amniótico extraído e a gestação se prolonga depois da operação até que nasce mediante cesárea. A boa notícia é que o bebê recupera em cinco meses, boa mobilidade. 

Uma nova porta de esperança se abre com o avanço médico no campo da cirurgia intrauterina. Atualmente, uma boa medida para evitar os defeitos do tubo neural como a espinha bífida nos bebês é preveni-los mediante a ingestão de ácido fólico desde três meses de engravidar.  

O ácido fólico também é conhecido como Vitamina B6, tem provado ter uma ação preventiva altamente eficaz na prevenção de defeitos do tubo neural como a espinha bífida. Os especialistas recomendam tomá-lo antes da gestação e durante os três primeiros meses de gravidez, ainda que na maioria das gestantes, a ingestão de ácido fólico se mantém durante toda a gestação. 

Marisol Nuevo

Redatora de Guiainfantil.com

Cirurgia plástica em crianças

Cirurgia plástica em crianças

Devido as novas técnicas utilizadas em cirurgias plásticas, cada dia menos invasivas, a procura de pais por orientação sobre cirurgias plásticas em suas crianças tem crescido a cada dia.

Fimose em crianças. Quando é necessário operar

Fimose em crianças. Quando é necessário operar

Muitas mães com filhos varões já fizeram essa pergunta alguma vez. A primeira dúvida é se o seu filho tem fimose. A seguinte é se ele vai necessitar de uma cirurgia.

Riscos da anestesia em crianças

Riscos da anestesia em crianças

Atualmente, as complicações dos procedimentos anestésicos em crianças são excepcionais, ainda que em pediatria todo procedimento e todo tratamento têm seus riscos. Isso de perder a consciência ou a sensibilidade à dor pode gerar medos e temores, muitas vezes infundados, que por sua vez dão lugar à angústia nos pais que é inclusive maior que a que poderia representar a própria cirurgia ou o procedimento que se vai realizar.

Tipos de anestesia para crianças

Tipos de anestesia para crianças

Anestesia é uma palavra que procede do grego e cujo significado é ‘insensibilidade’. Trata-se de um ato médico controlado por um especialista em anestesiologia e reanimação, em que se administram medicamentos para bloquear a sensibilidade táctil e dolorosa de um paciente, seja em todo o corpo ou em somente parte dele.

0 comentarios