As perguntas mais frequentes dos pais sobre a enurese

Perguntas dos pais de crianças com enurese

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

São muitas as dúvidas, as inquietações e as perguntas que os pais de crianças com enurese têm. Seguem algumas delas que você também pode estar tendo. O papel dos pais, tanto no diagnóstico como no tratamento da enurese infantil é importante e indispensável. 

A gente responde a você as perguntas mais comuns dos pais sobre a enurese.

10 perguntas comuns sobre as crianças que não controlam o xixi

as-perguntas-mais-frequentes-enurese A

1 – Quando e como uma criança deixa de fazer xixi na cama? 

O controle de esfíncteres é um processo que precisa e depende do desenvolvimento e maturidade do sistema nervoso central, assim como de um aprendizado e condicionamento. Deve começar em torno dos 15 e 18 meses. Nessa idade, a criança não controla o xixi, mas percebe a sensação de se urinar nas calças e comunica aos pais. A partir dos 18 meses a criança pode antecipar e perceber a sensação do xixi ou da pressão da bexiga e expressá-la. Aos 2 anos ou 2 anos de meio a criança inicia o controle. Já poderá ir sozinha ou com a ajuda dos pais ao banheiro. Esse processo se dá primeiro de dia, e em seguida de noite. O controle completo de esfíncteres se consegue por volta dos 3 anos de idade, quando se inicia a atividade escolar. 

2 – O que acontece quando uma criança de 3 anos continua fazendo xixi nas calças? 

Se nesta idade a criança não controla esfíncteres e continua fazendo xixi nas calças de forma involuntária, pode-se dizer que a criança tenha enurese (primária). Mas, dado que o controle de esfíncteres requeira um aprendizado por parte da criança, que pode ser demorado, o normal é esperar uma margem de tempo (até os 5 anos) para diagnosticar o problema de enurese. 

3 – O que acontece se a enurese nas crianças não for tratada? 

Durante muito tempo se acreditava que os problemas psicológicos eram a causa da enurese. Hoje sabemos que os casos de problemas emocionais que essas crianças sofrem são a consequência e não somente a causa da cama molhada. A falta de controle de esfíncteres entre as crianças pode levá-las a um nível de baixa autoestima, problemas de sociabilidade, problemas de ansiedade relativa, inibições para dormir fora de casa, sentimentos de isolamento e depressão, além de sentimentos de chateação nos pais. 

4 – Quando se deve levar a criança ao médico?

Quando a criança molha a cama, os pais devem dar passos essenciais para solucionar o problema: reconhecê-lo, tratá-lo com normalidade e buscar orientação médica. Devem levar a criança ao médico quando sua falta de controle da urina estiver influenciando negativamente no seu comportamento e na sua família; quando após um longo período de controle a criança volte repentinamente a molhar a cama; quando a urina apresenta ardor ou dor ao fazer xixi; se urina muitas vezes, ainda que em pequenas quantidades; ou se sofre de prisão de ventre importante. 

5 – Por que se deve levar a criança ao médico? 

A cama molhada durante a noite não é uma doença, mas um sintoma e como tal deve ser tratado por um especialista. Deve-se levar a criança ao médico para evitar que o problema gere ainda outros problemas. Os problemas emocionais são uma das consequências da enurese infantil. As crianças não sabem o que está acontecendo com elas e por sua vez devem lutar diariamente contra a vergonha de amanhecer molhadas e com o constrangimento de não ter podido controlar o xixi. Em consequência, sofrem uma diminuição da autoestima com sentimentos de culpa e de frustração. Esta situação poderá levá-las a desenvolver transtornos de comportamento, problemas de ansiedade e depressão, medos e isolamento. O médico entrevistará aos pais sobre os hábitos de micção dos seus filhos, fará um exame físico completo antes de estabelecer um tratamento. 

6 – É a mesma coisa fazer xixi nas calças durante o dia que durante a noite?

Molhar a roupa de dia e a cama de noite não é a mesma coisa que molhar somente durante o sono noturno. Existem sintomas diurnos, que muitas vezes não são percebidos pela família que podem associar os problemas de controle de urina com uma atividade vesical inadequada. Por exemplo, molhar a roupa durante o dia com pequenos escapes de urina acompanhados com um desejo imperioso de urinar, ou quando faz manobras para reter a urina: cruzar as pernas, agachando-se colocando o calcanhar contra a vulva, dar saltos no mesmo lugar, etc. Também se devem evitar comentários familiares como: ‘se molha porque é um preguiçoso’, ‘se está fazendo xixi nas calças é porque é distraído’, porque podem chamar a atenção e confundir os sinais. De todos os modos, o melhor é consultar o médico.   

7 – Quais são os efeitos da enurese sobre as crianças e seus pais? 

A enurese afeta de diferentes formas as crianças segundo a idade que tenham como também aos seus pais: 

- Crianças de 5 anos: alterações comportamentais e infelicidade. Aos seus pais, insônia e agressividade. 

- Crianças de 10 anos: Marginalização, sentimento de culpa, frustração, humilhação e estresse. Aos seus pais, ansiedade, superproteção, pressão emocional, estresse familiar, sentimento de culpa. 

Se a enurese não for tratada as crianças podem apresentar problemas mais graves como dificuldades para se relacionar, isolamento social, insônia e depressão. 

8 – A enurese é transmitida dos pais aos filhos? 

Ainda que não se conheça nenhum gene associado ao transtorno pode existir uma tendência familiar. Até 60% das crianças que apresentam enurese noturna primária tem um irmão (mais frequente se são gêmeos) ou um progenitor que tenha tido já o problema. De fato, se os dois pais tiveram problema para controlar a urina pela noite mais tarde do que o normal é provável que a criança molhe a cama mais além dos 5 ou 6 anos. 

9 – A enurese tem cura? 

A maioria das crianças que molham a cama se cura. A enurese noturna é um transtorno comum, benigno e autolimitada. Quanto antes se tratar mais rapidamente se conseguirá uma solução positiva.

10 – O que se pode fazer em casa para que a criança controle o xixi? 

Existem alguns conselhos e truques para fazer com que a criança deixe de fazer xixi nas calças, como, por exemplo: deixar de dar-lhe líquidos pela noite, limitar seu consumo de cafeína, chocolate e bebidas tipo ‘cola’, principalmente à noite, convidar a criança para ir ao banheiro antes de ir dormir, escutar suas opiniões, oferecer-lhe (não obrigá-la) fralda descartável pela noite, elogiá-la quando não se urinar durante a noite. Também é aconselhável utilizar algum sistema de alarme quando a cama se molha, brincando com a criança para reter a urina, e pedir-lhe que troque os lençóis da sua cama quando ela se urina nela. Estes conselhos podem ou não surtir algum efeito.