Por que as mamães ganham peso e não conseguem perdê-lo

O difícil que é recuperar a forma que se tinha antes da gravidez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A balança nunca mente. Depois do nascimento dos nossos bebês fica muito difícil recuperar a forma que tínhamos antes da gravidez. Como mamãe eu posso te dizer que muitas coisas influenciam, mas vou falar do meu caso. Eu me lembro muito bem que antes da minha gravidez eu apresentava uma silhueta mais fina, ainda que nunca tenha sido magra, eu era relativamente esbelta. Tenho a hipótese de que não apenas exista uma grande mudança no corpo, mas sim que nossos hábitos em relação à comida também mudam.

Por que a gente não consegue recuperar o nosso peso

por-que-as-mamães-ganham-peso A 

Eu compartilho para saber se outras pessoas passaram pela mesma experiência. 

Gravidez: Quando me disseram que eu estava grávida eu comecei a tomar gosto pelos desejos. Embora não comesse por dois eu não já achava um pecado comer sobremesa todos os dias, comer certas comidas após as 5 da tarde, entre outros luxos que eu não me dava.

Além do mal estar, certas comidas já se tornavam irresistíveis. É como se o paladar tivesse mais desenvolvido. Da mesma forma eu sentia que tinha que compensar às bebidas escuras, aos mariscos e às taças de vinho. Além disso, eu me sentia muito cansada e necessitava de energia.  

Quarentena ou puerpério: Minha pequena chegou! Que maravilha! Meu Deus! Eu comia muito e o meu corpo pedia muito, sobretudo líquido. Sentia muita sede e, é claro, sentia muita fome. Durante a quarentena minha família me dava de tudo o que tivesse muito ferro, como carnes, fígado, etc. Os primeiros dias eu fiquei muito fraca, meus cabelos caíram muito e as unhas ficaram quebradiças.

Nunca deixei as vitaminas. Então não fiz nenhum tipo de dieta. Pelo contrário, eu estava tratando de me alimentar melhor e já sem tantas restrições como na gravidez. Assim eu ganhei alguns quilos, mas até o primeiro ano eu não me sentia capaz de fazer dieta porque estava amamentando. 

 - Depois do aleitamento: Foi um período diferente. Eu já queria voltar a me sentir a mesma e queria recuperar um pouco da beleza anterior. Quando deixei de amamentar eu tentei diminuir de peso, mas não conseguir. Só perdi um pouco, mas nunca estive no peso de quando começara a maternidade. 

 - Quando a criança já come: Quando minha filha tinha mais de um ano e saíamos em família aos shoppings e ela começou pouco a pouco a tomar sorvetes e sobremesas, eu comecei a descobrir que para uma mamãe parece impossível resistir apenas a provar um pouco de sorvete após enfrentar uma longa fila. As sobras desse sorvete que pouco eu comia antes de ser mãe eu acabava devorando.

Sem vergonha eu reconheço que sempre comia as sobras da minha menina. E isso inclui as coisas deliciosas como sorvetes, brigadeiros das festas infantis e outros docinhos e isso depois de já ter comido minha porção. E assim os novos quilos começaram a chegar. 

- Quando inicia a fase escolar: Eu me lembro que quando só estávamos eu e o meu esposo, o armário continha somente o básico e na verdade tínhamos hábitos saudáveis. Agora tem de tudo o que uma criança necessita para a escola e o seu fim de semana e quando bate aquele cansaço fica muito difícil sair para comprar um pão integral tendo essas delícias olhando para mim diretamente nos olhos. 

Assim que minha teoria é que as mamães que não voltam a emagrecer depois da gravidez com facilidade e não podemos colocar a culpa nas alterações do corpo durante e depois dessa etapa, pois acredito que os nossos hábitos também mudam. Mas, não me culpo.

Eu tenho desfrutado de cada instante desse sorvete compartilhado, das tortas repetidas, do combo grande no cinema, porque eu me deleito nesses novos momentos vivenciados com esse novo ser que chegou a minha vida e que tem me ensinado como é gostoso desfrutar como uma menina novamente. 

Agora, como eu quero durar muito, já estou sendo mais consciente do que levo à boca e também porque quero que sempre me minha filhinha me diga que tem a mamãe mais linda do mundo. Essa é a minha experiência. Que tal você nos contar como tem sido a sua? Você se identifica com a minha história?