Socorro, o meu filho prendeu o dedo!

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quem não prendeu o dedo alguma vez? Portas, janelas e gavetas são os principais inimigos dos dedos e são os responsáveis dessa imensa dor que faz com que pulemos de agonia, que agarremos o dedo como se fosse cair e muitas vezes percamos a unha! É algo arrepiante e um machucado que a gente não gosta nem de olhar. 

Prender o dedo é um acidente comum que acontece, sobretudo por distração ou pressas e sucede com muita frequência com crianças. Às vezes são elas quem não medem o risco e se acidentam, mas outras confessemos... Nós fomos fechar uma porta e aparecem pequenos dedinhos quase do nada e... Ai! 

Quando a criança prende o dedo

socorro-o-meu-filho-prendeu-o-dedo A 

Quem tem filhos tem repetido essa frase até se esgotar: ‘tira a mão daí que vai prender o dedo!’ São muitas as ocasiões em que você salva os pequenos dedinhos das crianças, graças aos ‘super-poderes’ que os pais têm, outras vezes dizem que ‘um anjo protegeu’, ou um milagre inexplicável, mas em outras não existem nenhuma escapatória e a criança aparece gritando e com o dedo inchado e roxo, ou ainda pior, sem se dar conta foi você mesmo quem prendeu o dedo da criança. 

Meu filho mais velho já perdeu a unha algumas vezes. A primeira vez ele meteu sua mãozinha justamente quando fechávamos o porta-malas do carro porque no último segundo quis pegar algo que estava lá dentro. A outra foi minha sogra que fechou a porta sem se dar conta que o dedo da criança tinha aparecido inexplicavelmente no local. Acredito que ela chorava mais do que ele. 

O certo é que a curiosidade das crianças, sua inquietação, o desconhecimento, a falta de medo e a impressão que têm 8 mãos faz com que seja um acidente muito frequente na infância. Nossos aliados são os protetores salva dedos, no entanto, existem outros imprevistos, como quedas de objetos nos dedos e outras pancadas fortuitas que são difíceis de evitar. 

O que fazer se a criança prende o dedo ou a unha 

- Se só tem uma pancada sem ferida aberta coloque o dedo embaixo da água fria durante 20 minutos ou coloque uma compressa gelada durante 10 minutos.  

- Se aconteceu uma ferida, limpe-a com antisséptico e depois peça que a criança coloque a mão ou o pé em cima do nível do coração para ajudar a deter a hemorragia

- No caso em que o dedo esteja deformado ou não possa movê-lo, procure o pronto socorro para que avaliem se está quebrado.  

- É frequente que a unha se veja afetada em um baque forte. Às vezes, pouco a pouco irá adquirindo um tom arroxeado ou esverdeado. É o sangue que se aloja embaixo da unha. Se a mesma pancada fez com que parte da unha se desprendesse é conveniente que procure o pronto socorro para que possam eliminá-la e limpar corretamente a região. 

- Se a dor for muito intensa é provável que receitem ibuprofeno durante as primeiras horas após o acidente.  

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com