Como salvar a vida do seu filho se ele deixa de respirar

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Pamela Rauseo conduzia o seu carro numa rodovia da Flórida quando se deu conta que o seu sobrinho de 5 meses, que viajava com ela, deixou de respirar, deixou de chorar e começou a ficar azul, estava cianótico.      

Um excesso de mucos nas vias respiratórias fez com que o bebê se engasgasse e deixasse de respirar, mas sua tia conhecia a técnica de reanimação ou RCP e isso lhe salvou a vida. Ela deu ao bebê o que se conhece como ‘o beijo da vida’. 

Um bebê pode se asfixiado por ter mucos na garganta

como-salvar-a-vida-do-seu-filho-se-deixa-de-respirar A 

Imagem: Al Díaz (Miami Herald)

Essas imagens mostram o dramático momento. Um fotógrafo local que se encontrava na região fez essas fotos que deram a volta ao mundo e se encarregou de pedir ajuda tanto aos condutores que passavam como aos serviços de emergência, que continuaram o trabalho de reanimação iniciado por Rauseo e conseguiram estabilizar o bebê. 

Os médicos detectaram após o sucesso que uma grande quantidade de muco tinha obstruído as vias respiratórias de Sebastián. Além disso, descobriram que uns pequenos pólipos na garganta haviam favorecido junto com os catarros essa obstrução. 

Asfixia do bebê por mucos 

A criança ou o bebê com o nariz gotejando é um quadro habitual quando está com catarros. Não sabe assuar e vai acumulando mucos no rosto, nariz, mangas da roupa e inclusive na garganta. Esses mucos nas vias respiratórias altas podem produzir tosse, que é o mecanismo natural para expulsá-los. Mas, às vezes, se acumulam, chegam até as vias respiratórias baixas e se produz uma inflamação. Isso acontece com a bronquiolite

Em bebês muito pequenos, esse acúmulo excessivo de mucos pode produzir engasgos e asfixia e inclusive chegar a deixar de respirar. Por isso, os pediatras recomendam lavar constantemente as fossas nasais para limpar as vias respiratórias e lutar assim contra os mucos. 

E se o meu bebê deixa de respirar? Técnica de RCP para bebês 

Pamela salvou a vida do seu sobrinho porque conhecia a Técnica de Reanimação Cardiopulmonar ou RCP. Como é realizada? 

- No caso do bebê se realiza colocando de boca para baixo apoiado no antebraço e lhe damos 5 golpes nas costas. 

- Giramos apoiados de novo no braço e buscamos um ponto de compressão no tórax, com dois ou três dedos afundamos o peito em 5 ocasiões, depois voltamos a girar e realizamos o mesmo procedimento. 

- Continuamos até que comece a respirar de forma normal. 

- Se ele fica inconsciente, o colocamos de boca para cima numa superfície plana e lhe damos 5 ventilações artificiais (boca a boca), esperamos uns segundos e voltamos a dá-las. 

- Em continuação realizamos 30 compressões no tórax do bebê. 

Voltemos a repetir as duas séries de respirações e as compressões até que cheguem os serviços de emergência. 

E o que aconteceu com o bebê? Após internação hospitalar de uma semana, Sebastián voltou a casa, já completou um ano e se encontra perfeitamente. O fotógrafo Al Díaz recebeu o Galardão pela Ação Humanitária do Ano outorgado pela Associação de Fotógrafos de Imprensa e sua foto foi selecionada como foto do ano pela Associated Press Media Editors. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com