Meu filho é sonâmbulo. Que cuidados eu devo ter?

Não há como evitar o sonambulismo, mas sim tomar medidas para impedir que a criança se machuque

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Já ouvi muitas histórias sobre o sonambulismo, algumas inclusive que me deixaram de cabelo em pé. Durante um tempo, meu irmão quando pequeno teve esse transtorno. Durante as noites, ele se levantava, caminhava pelo chão da casa e logo voltava para a sua cama e dormia. Uma vez me levantei e o segui. Ele tinha seus olhinhos abertos, mas não me via. Era como se estivesse dormindo, em pé. A gente tinha muito medo que ele se machucasse.

O sonambulismo em crianças desaparece com o tempo 

O sonambulismo na infância

Já ouvi casos de famílias de crianças sonâmbulas que tinham que fechar as portas e janelas da casa com chaves para evitar que elas pudessem abrir a porta e sair. De acordo com as últimas estatísticas, um em cada dez crianças na idade escolar, já caminhou dormindo pelo menos uma vez. Esse transtorno não é tão comum, mas muitas crianças já passaram por essa experiência. 

O sonambulismo é um transtorno que acontece habitualmente na etapa mais profunda do sono que faz que uma criança, parcialmente adormecida, se desperte durante a noite, se sente na cama com os olhos bem abertos e com um olhar firme chegue a caminhar pelo seu quarto ou pela casa e fazer coisas sem se lembrar de nada do que fez.

O que pode fazer uma criança sonâmbula

Uma criança sonâmbula pode brincar, abrir portas, se vestir ou tirar a roupa, apagar ou acender as luzes, movimentando-se com pouca coordenação. Se você tentar falar com ela, normalmente não te responderá. Pode ser que emita alguns sussurros, mas não você não entenderá o que ela diz. 

O sonambulismo pode ser causado por alguma interrupção dos padrões regulares do sono ou por algum estado febril. Durante a infância, esse transtorno não está relacionado com problemas psicológicos ou emocionais e nem com a epilepsia. De modo geral, é um transtorno inofensivo e tende a desaparecer com o tempo e a amadurecimento do sono infantil

Se alguma noite você encontrar seu filho caminhando pela casa, adormecido, não o trate como se fosse um ‘fantasma’. A primeira coisa que você deve fazer é conduzi-lo cuidadosamente de volta à sua cama. Tenha cuidado que ao lado da criança não tenha objetos perigosos, pontiagudos, com os quais ela possa se machucar. Mantenha armários, portas e janelas fechadas com chave e jamais tente despertá-lo.

Não é aconselhável que uma criança sonâmbula durma em beliches ou tenha acesso às escadas. Além de todas essas medidas, é recomendável que o sono do seu filho obedeça a uma rotina para que ele possa descansar o máximo possível. Se você perceber que o sonambulismo persiste por muito tempo e que, além disso, fique incontrolável. O melhor é consultar ao médico.