Alimentos que curam: o crescimento das crianças

Alimentos que curam e ajudam as crianças crescerem com mais saúde

Vilma Medina

Vilma Medina

O bom crescimento das crianças está muito relacionado com sua alimentação. Um equilíbrio de nutrientes na alimentação infantil é fundamental para estimular o desenvolvimento das crianças. Para prevenir deficiências no crescimento e desenvolvimento das crianças é importante prestar atenção não somente no cálcio, mas também nos micronutrientes e macronutrientes.

Quais alimentos não podem faltar na dieta das crianças em crescimento? Quais nutrientes são os mais importantes para o desenvolvimento das crianças?

Alimentos que não podem faltar às crianças

Alimentos que podem fazer crescer às crianças

A doutora Maria Concepción Vidales Aznar, especialista em Nutrição, dieta humana e transtornos do comportamento alimentar, diretora da clínica Nutrimedic e autora do livro “Cocina que cura” (Cozinha que cura), assegura que uma dieta rica em macronutrientes e micronutrientes são o que as crianças precisam para fortalecer seu sistema musculoesquelético, ou seja, para crescerem fortes e sadias.

Nutrientes para as crianças

Macronutrientes para as crianças. No crescimento das crianças, os três princípios imediatos conhecidos como macronutrientes não devem faltar nunca.

1. Proteínas: são elementos imprescindíveis para a formação de músculos e ossos. As proteínas são necessárias para fortalecer o sistema imunológico e aumentar as defesas. As carnes, os peixes, os ovos e os lácteos são alimentos com alto valor proteico.

2. Hidratos de carbono: São necessários para proporcionar energia e combustível. Devemos escolher hidratos de carbono complexos como cereais, frutas, massas, pão, etc.

3. Lipídios: as gorduras são necessárias para o bom funcionamento do sistema nervoso. Os lipídeos ou gorduras mais saudáveis são as gorduras insaturadas e ricas em Omega 3, que estão presentes nos pescados como anchova, sardinha e o atum, e no azeite de oliva.

Micronutrientes para as crianças. Estão compostos por vitaminas e minerais. Nesse segmento é especialmente importante o cálcio, que está presente nos lácteos e em menor quantidade nos vegetais, pescados ou frutos secos. Os alimentos mais ricos em ferro são as carnes, os vegetais, os legumes e as frutas.

Como preparar a comida para as crianças

A partir do primeiro ano de vida, a criança já pode comer quase tudo, exceto alguns frutos secos. Por isso, a oferta de alimentos deve ser variada e as formas de preparo também. Oferecendo à criança uma variedade maior, terá a oportunidade de ir provando de tudo e experimentando novas texturas e sabores.

Os lácteos podem estar presentes em sobremesas, molhos ou cremes. Do mesmo modo, as verduras podem ser oferecidas em creme ou purês, mas também em pedaços inteiros, para que a princípio experimentem inclusive com as mãos na hora de comer. O importante é facilitar sua aceitação, inicialmente com sabores suaves e logo depois acrescentar alguma novidade em cada semana. Esse mesmo princípio deve se aplicar para as carnes, pescados e ovos.

Os preparos devem ser fáceis de fazer, com ingredientes e cozimentos simples, usando o azeite de oliva na medida certa e sem abusar do sal em todos eles.

Dra. María Concepción Vidales Aznar
Licenciada em Medicina e Cirurgia
Especialista em Nutrição, Dieta Humana e
Transtornos do comportamento alimentar
Diretora Médica da clínica Nutrimedic
Autora do livro Cocina que cura (Cozinha que cura)

A boa e a má alimentação infantil

A boa e a má alimentação infantil

 A comida não deve ser um prêmio nem um castigo para as crianças. Para que tenhamos melhor saúde física, é necessário que comamos menos e que nossa comida seja rica em hidratos de carbono, contenha um terço de gorduras e o resto seja coberto por proteínas. E que paralelamente a isso, pratiquemos alguma atividade física diária.

Problemas na alimentação infantil. A criança não quer comer

Problemas na alimentação infantil. A criança não quer comer

Quando a criança não come. Em muitas ocasiões, os pais, com um grande desejo de que a criança esteja bem nutrida, fazem da hora de comer o momento de mais tensão na casa, com angústia, ansiedades e reprovações às condutas da criança em relação ao alimento. As crianças têm sabedoria natural diante de suas necessidades fisiológicas.

Riscos de uma dieta vegetariana para as crianças

Riscos de uma dieta vegetariana para as crianças

Todas as dietas devem ter a orientação de um nutricionista. A Associação Médica Britânica defende que uma dieta vegetariana pode proporcionar todos os nutrientes necessários para o crescimento infantil. Reconhece que os primeiros passos de uma criança com vegetariana não são difíceis.

Como alimentar uma criança que está doente

Como alimentar uma criança que está doente

Quando as crianças estão doentinhas, ou seja, apresentam algum resfriado, tosse, febre, assim como võmitos ou diarréia, é muito normal que não queiram comer. No entanto, elas não podem deixar de comer, e por isso é importante saber com que alimentá-las segundo a doença que tenham.

Quanto o seu filho deve comer para ter um crescimento saudável

Quanto o seu filho deve comer para ter um crescimento saudável

A comida das crianças e a quantidade adequada. Cada criança tem sua necessidade de calorias diárias, dependendo do seu metabolismo, tamanho e atividade física.

0 comentarios