5 conselhos para que as crianças aprendam a tolerar a frustração

Dicas para ensinar a criança a administrar a frustração

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Tolerar a frustração é aceitar que as coisas nem sempre saem como se gostaria e controlar toda essa raiva e chateação para transformá-lo em esforço e seguir adiante. É um excelente aprendizado para as crianças desde bem pequenos. 

Para consegui-lo, os pais devem ensinar aos filhos a canalizarem toda essa raiva e frustração. A psicóloga Silvia Álava nos dá 5 dicas muito úteis que os pais podem aplicar para ensinar as crianças tolerarem a frustração

Como aprender a administrar a frustração na infância

5-conselhos-para-que-as-crianças-aprendam-a-tolerar A 

1. Ser um exemplo: o adulto é o modelo que a criança segue. Se os adultos dão mostras de frustração ou se deixam levar pelo enfado e a ira quando as coisas não saem como gostariam, as crianças copiarão o seu comportamento. É importante transformar a raiva pelo esforço em se conseguir o que queremos. 

2. Trabalhar a constância, o esforço e a rotina: para que as crianças aprendam a se esforçar os pais podem ajudar incentivando-as a praticarem atividades que impliquem em realizar esse esforço, como algum esporte. Melhor ainda se esse esporte for de equipe porque, além disso, se trabalham outras habilidades. 

3. Não dar bola quando a criança estiver chateada: se a criança grita, chora e tem um ataque, os pais têm que aplicar o que os psicólogos chamam de ‘extinção’, ou seja, a criança tem que enxergar que não consegue o seu objetivo com essa atitude. Não faremos caso quando a criança tem esse comportamento, só iremos falar a respeito quando ela estiver mais calma. 

4. Não dramatizar: se algo saiu mal com a criança e lhe dermos uma carga emocional muito forte, ela se frustrará. Se a criança se equivoca, a gente aceita, reconhece e ajudamos a consertar o erro. Utilizamos toda nossa energia em melhorar o que se tem feito mal é mais construtivo do que ficarmos dramatizando sobre o fato. 

5. Ensiná-las a esperar: para ensinar uma criança a ser paciente podemos fazer pequenas coisas rotineiras como fazer-lhe esperar em situações cotidianas, como não atendê-la imediatamente quando nos chama ou esperar até que tudo esteja pronto. Iremos aumentando o tempo de espera à medida que a criança cresça e esteja preparada. 

Silvia Álava Sordo

Psicóloga