Como educar crianças distraídas ou desatentas

Como ajudar as crianças com problemas de atenção

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Existem crianças que se distraem com um barulho, uma luz ou com seus próprios pensamentos. Para elas é difícil se concentrar e isso faz com que fique mais difícil e sejam mais lentos na hora de adquirir conhecimentos. Não são necessariamente crianças nervosas, mas podem ser crianças tranquilas, que, no entanto, vão num ritmo mais lento porque se distraem e não prestam atenção suficiente. Como podemos ajudá-las?

As crianças distraídas e o Déficit de Atenção (TDAH)

O que fazer quando a criança é distraída

Não é a mesma coisa uma criança distraída que uma com TDAH (Déficit de atenção). O Déficit de Atenção é um problema que afeta a uma proporção mínima de crianças (calcula-se que cerca de 4%). Em que se diferenciam? O TDAH (Déficit de Atenção com Hiperatividade) acontece o problema de concentração da criança é severo e não evolui. Os sintomas aparecem antes dos sete anos e se dão tanto na escola como em casa. É diagnosticado a partir de uma série de exames, já que se trata de um problema ou disfunção em algumas áreas do cérebro. Psiquiatras, neurologistas e pediatras diagnosticarão se existe ou não o TDAH. 

No entanto, a maioria das crianças distraídas não sofre TDAH. Só se trata de problemas de concentração. Podem ser crianças sonhadoras ou distraídas. Ou talvez, crianças inquietas e muito nervosas

Como ajudar as crianças distraídas

Quando uma criança se distrai com mais facilidade do que o normal, é logo percebida no processo de aprendizagem. Adquire conhecimentos de forma mais lenta e as tarefas de casa se convertem num pesadelo para os pais. No entanto, é fundamental não reprimir a criança nem se mostrar chateado. A criança poderia se sentir fracassada e culpada. 

Leve em conta esses conselhos para ajudar ao seu filho a se concentrar mais nas coisas: 

1. Assegure-se de que ele dorme o suficiente e que descansa. Existem crianças que dormem muito, mas muito mal e ao final não podem render bem porque estão cansadas

2. Olhe bem nos seus olhos quando lhe pedir algo. É a melhor forma de se assegurar de que está atendendo. 

3. Quando estiver trabalhando em casa com ele, crie uma zona de trabalho sem elementos que possam distraí-lo. Afaste luzes, brinquedos e objetos que possam chamar a sua atenção. E respeite sempre um mesmo horário. Crie uma rotina de trabalho. 

4. Não deixe as tarefas mais difíceis para o final. Ele estará cansado e perderá o interesse em se esforçar. 

5. Anime o seu filho para que resuma com frases curtas o que ele acaba de fazer. Isso o obrigará a se concentrar e a exercitar a memória. 

6. Existem brinquedos e jogos que ajudam a exercitar a memória e a concentração, como o jogo da memória, dentre outros. 

E, por último, tenha muita paciência. A concentração é algo que se trabalha pouco a pouco. Não espere resultados de um dia para o outro.

Estefanía Esteban
Redatora de GuiaInfantil.com