Medo das crianças às plantas

Crianças que sofrem de botanofobia ou aversão às plantas

Vilma Medina

Vilma Medina

Quando existe um medo persistente, anormal e injustificado a todo tipo de plantas, árvores ou flores estamos falando de Botanofobia. Esse tipo de fobia gera altos níveis de estresse aos que sofrem dela e diversos sintomas de ansiedade. Esse medo infundado pode acontecer com os pequenos. 

Por que as crianças têm medos de plantas?

medo-das-crianças-às-plantas A 

Geralmente quando se vive uma má experiência. Na etapa entre os 2 e os 8 anos, onde os temores e os medos podem ser comuns. A maioria deles, inclusive os que nos parecem insignificantes podem aparecer devido às más experiências que as crianças vivem e experimentam. 

Existem medos como do escuro, de estranhos, ou da solidão, que são naturais, no entanto, os medos pelas más experiências se dão devido a acidentes com elementos associados inconscientemente com seu mal estar. No caso da Botanofobia, a criança associa as plantas com seus incômodos. 

O que fazer diante desse medo às plantas 

Os pais devem ter cuidado ao enfrentar esse tipo de medo, já que pode implicar em limitações no desenvolvimento da criança. Para ajudar as crianças, os pais podem: 

- Identificar o que produz o medo à criança.  

- Ser compreensivo e falar sobre o que lhe produz temor e se sinta escutado. 

- Consolá-lo para que enfrente o temor de forma gradual e sem forçar-lhe. 

- Transmitir-lhe segurança e confiança com um tom de voz relaxado. 

- Não evitar a situação de temor. Fazendo isso superará o medo momentaneamente, mas não definitivamente. 

Crianças com alta sensibilidade 

Quando falamos de crianças com alta sensibilidade não estamos dizendo que sofra uma doença, nem tão pouco seja uma síndrome. É um temperamento que 15 a 20% das crianças têm. Ter essa sensibilidade tão alta faz que vivam as coisas de maneira mais profunda e as leve a experimentar as emoções com muita intensidade, entre elas a do medo. 

A intensidade com que a criança vivencia as coisas faz com que reaja de maneira desmedida com choros e gritos. Diante da emoção do medo, o pequeno reage de maneira exagerada em relação a coisas insignificantes, neste caso, as plantas. 

É importante que os pais estejam ao lado dos seus filhos diante dessa situação, já que deles dependerá que a criança aprenda a se controlar. Portanto, os pais podem: 

- Manter a serenidade. Respirar fundo e deixar que a criança se expresse. 

- Oferecer atividades que a acalmem.  

- Ler algum livro sobre emoções para reconhecer os termos do seu estado de ânimo. 

- Que a criança aprenda palavras para as suas emoções. Assim, controlará seus impulsos e como um mecanismo de proteção para suavizar suas reações. 

- Deixar de criticar suas condutas. 

Borja Quicios

Psicólogo educativo

Realidade virtual para afastar o medo das crianças no hospital

Realidade virtual para afastar o medo das crianças no hospital

Todos nós tememos esse momento diante de um exame de sangue: a gente vê a agulha se aproximar e antes que ela toque o braço já sentimos dor. E tudo por causa do medo. Imagine como uma criança se sente. Para tentar acalmar as crianças e se desvencilhar desse momento de pânico diante de um procedimento ou uma extração de sangue, alguns hospitais apostam na realidade virtual.

Os medos das crianças segundo sua idade

Os medos das crianças segundo sua idade

Ter medo é algo comum em crianças. Os medos das crianças são evolutivos, ou seja, vão mudando de acordo com a idade e isso dá lugar a que não se tenha medo das mesmas coisas na medida em que os pequenos vão crescendo.

O medo em crianças de 2 anos

O medo em crianças de 2 anos

O medo é um sentimento normal e necessário em crianças. É uma condição natural que lhes ajudam a suportar as novas experiências que são muitas e a se proteger do perigo. Os medos vão aparecendo desde muito cedo e a maioria deles irão desaparecendo pouco a pouco à medida que o pequeno vá se sentindo mais seguro de si mesmo e do seu meio.

O medo em crianças de 5 a 6 anos

O medo em crianças de 5 a 6 anos

O medo, da mesma forma que outras emoções são necessárias no processo de aprendizagem das crianças no seu desenvolvimento. Portanto, são experiências que acontecem de maneira natural e normal durante sua evolução. Segundo a etapa em que a criança se encontra, os medos serão diferentes.

Medo da escola. Fobia escolar

Medo da escola. Fobia escolar

A fobia ou medo escolar pode estar relacionado com fatores como a escolaridade (medo do professor, baixo rendimento escolar, problemas com os companheiros); os sucessos vitais negativos (doença prolongada, ruptura da união familiar) ou a ansiedade diante da separação dos pais (resistência em se separar da mãe), entre outros motivos.

O medo em crianças de 7 a 8 anos

O medo em crianças de 7 a 8 anos

As crianças conhecem o medo desde a mais tenra infância, sendo essa uma emoção que lhe permite se proteger dos perigos. O medo é um mecanismo normal de defesa e necessário em crianças para que possam se comportar de uma maneira mais protegida. Geralmente, o medo aparece porque as crianças aprendem a temer algo ou a uma situação depois de uma experiência desagradável.

0 comentarios