Doenças de transmissão sexual

Que doenças de transmissão sexual existem e como preveni-las

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As doenças de transmissão sexual são um tipo de problema de saúde que é muito recomendável reconhecer. Para poder prevenir todos aqueles males que têm a ver com o sexo é necessário estar sempre alerta para não contrair uma doença como essa. A gente apresenta as doenças de transmissão sexual mais importantes, como podem ser a AIDS, a sífilis, a gonorréia, as clamídias, ou o herpes vaginal, assim como acontece o contágio e de que maneira se prevenir. 

5 doenças de transmissão sexual

doenças-de-transmissão-sexual A 

1. Herpes genital. Essa doença se contagia unicamente por transmissão sexual. Pode ser contraída com o sexo genital, oral ou anal, não necessariamente através do coito, mas pelo contato com os fluidos genitais com alguma parte do corpo. Trata-se de um mal que se reproduz através de bolhas e úlceras que se associam a essa doença na região íntima. Para prevenir um contágio, sempre há que utilizar preservativo, ou abster-se de praticar sexo oral se forem vista úlceras no momento do sexo. 

2. Sífilis. Uma as doenças mais perigosas de transmissão sexual é a sífilis, uma infecção bacteriana que afeta o sistema imunológico e que pode ser contraído por relações sexuais sem proteção, ou durante a gravidez através do útero da mãe ao bebê. A bactéria em questão afeta o sangue e também podem ser vistas lesões ou bolhas na região vaginal ou do pênis uma vez que tenha sido contraída, algo que poderia ser evitado com uma correta proteção sexual. 

3. AIDS. A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida é uma das doenças mais perigosas, de transmissão sexual. Essa doença pode ser contraída através das relações sexuais sem preservativo quando uma das pessoas está infectada. Também pode contagiar ao bebê no útero materno se a mãe for soropositiva. Outra via de contágio é através do sangue contaminado ao compartilhar escova de dente, por um objeto cortante ou uma agulha ou ferida aberta. 

Este mal chamado HIV – Vírus da Imunodeficiência Humana – é um microorganismo que chega ao sistema imunológico e consegue debilitá-lo, tornando muito mais vulneráveis a infecções oportunistas. Os níveis de defesa do sistema imunológico se vêem mais baixos e isso faz com que aqueles que são soropositivos possam inclusive estar expostos a perder a vida por uma infecção externa. Para prevenir a AIDS é necessário utilizar preservativo durante o coito, não entrar em contato com agulhas, seringas, ou tocar diretamente em áreas com sangue de pessoas infectadas. 

4. Clamídia. Trata-se de uma infecção bacteriana que afeta diretamente os genitais durante as relações sexuais e que pode ser contagiada efetivamente no momento do coito. Esse tipo de infecção afeta tanto homens como mulheres, e aparece ao manter relações sexuais sem proteção, ou seja, se preservativo, que pode acontecer de uma pessoa para outra. A dor e o ardor ao urinar é uma das afecções mais comuns. 

5. Gonorréia. Essa doença de transmissão sexual acontece quando se inflamam as vias urinárias. Os genitais também se tornam consideravelmente grandes por causa de uma inflamação externa, e os fluxos também se reproduzem com maior frequência. Trata-se de uma doença que se transmite na região genital, que se contrai através das relações sexuais sem nenhum tipo de proteção. Para preveni-la é conveniente utilizar preservativo no coito e não praticar sexo oral se tiver gonorréia porque também poderia afetar a garganta. 

Marta Marciel

Redatora de GuiaInfantil.com