Os contraceptivos durante o pós-parto

Quais métodos contraceptivos podem ser utilizados durante o pós-parto

Vilma Medina

Vilma Medina

Muitas das consultas que os médicos recebem são referentes aos métodos contraceptivos que podem ser utilizados no pós-parto, suas vantagens e desvantagens. 

Popularmente ainda existe a crença popular que durante os primeiros 40 dias – a famosa quarentena – não se deve manter relações sexuais com penetração. Hoje em dia, recomenda-se que o tempo de abstinência seja durante o tempo em que a mulher ejete lóquios. Posteriormente não será necessário. Mas, se você quiser evitar uma gravidez, será necessário levar em conta se você está dando o peito ou quanto tempo tenha passado desde o parto

Tipos de contraceptivos a serem utilizados durante o pós-parto

os-contraceptivos-no-pós-parto A 

Aqui você tem uma série de métodos contraceptivos. Sua utilização ou não dependerá de vários fatores:

1. Preservativo masculino/feminino:

Não existe nenhum problema. Se você estiver amamentando, pode ser que note uma maior secura vaginal. Avalie a utilização de um lubrificante que seja compatível com o material de que é feito o preservativo.

 2. Contraceptivos hormonais:

Em geral, nenhum método hormonal está recomendado nas primeiras 6 semanas pós-parto, se estiver amamentando. Posteriormente a essas seis semanas, só se recomenda não utilizar a pílula combinada, até que não tenha passado os primeiros seis meses pós-parto.

No caso em que não esteja amamentando, você pode utilizar qualquer método contraceptivo hormonal a qualquer momento, salvo a pílula combinada, que está contra-indicada nos primeiros 21 dias. 

3. DIU:

Dependerá se o DIU tem carga hormonal ou não. Se não a tem, pode ser inserido nas primeiras 48 horas pós-parto. Ambos DIU podem começar a ser utilizados a partir das 4 semanas pós-parto. 

4. Método de Amenorréia Lactacional (LAM):

Baseia-se em que os níveis de prolactina que a mulher produz no aleitamento materno exclusivo que evitem a ovulação. Para que o método seja efetivo:

- O bebê deve ter menos de 6 meses.

- A mãe deve continuar sem menstruação (amenorréia). 

- Amamentação exclusiva.

Para qualquer dúvida, a mamãe deve procurar o médico para avaliar qual o método mais recomendável para a mulher.

Julita Fernández

Matrona

Professora de Dança Oriental para gestantes

Especialista em treinamento aquático para gestantes

Quando existem mais possibilidades de engravidar

Quando existem mais possibilidades de engravidar

Existem métodos naturais com que muitas mulheres conseguem a tão sonhada gravidez, ou mesmo para evitá-la. Antes de iniciar métodos contraceptivos ou métodos pró-conceptivos, seria bom que tentassem primeiro os métodos naturais.

O que fazer quando a gravidez não chega

O que fazer quando a gravidez não chega

Você decidiu ter um bebê, abandonar os métodos contraceptivos, e noite após noite você tenta engravidar. O tempo vai passando e nada disso acontecer. Em determinado momento, você se dá conta que já está tentando ter um filho por mais de um ano. E você se pergunta: o que está acontecendo?

Mais de 5 milhões de bebês nascidos através da FIV

Mais de 5 milhões de bebês nascidos através da FIV

Louise Brown foi o primeiro bebê nascido graças a um tratamento de FIV (Fecundação in vitro). Desde então, muitos casais puderam formar uma família graças ao êxito desses tratamentos para conceber um filho. Essa técnica já alcançam mais de 5 milhões de nascidos por FIV.

A fertilidade masculina e os seus mitos sociais

A fertilidade masculina e os seus mitos sociais

O Dr. Alberto Pacheco, diretor do Laboratório de Andrologia IVI, de Madrid, nos revela, através de sua experiência, quais são as mudanças que vem sendo produzidas, pouco a pouco, na nossa sociedade em relação à fertilidade masculina.

Alimentos que favorecem a fertilidade

Alimentos que favorecem a fertilidade

Ainda que todos os micronutrientes tenham importantes funções no organismo, alguns deles têm papéis-chave na fertilidade feminina ou na concepção e no desenvolvimento do feto.

0 comentarios