Como ir para o trabalho e continuar amamentando ao bebê

As duas últimas semanas da licença maternidade são muito duras para a recente mamãe. Começa com o sentimento de culpa que a gente sente quando temos que deixar o nosso bebê nos braços de outra pessoa. 

Mas, a pior coisa para conciliar é o paradoxo do aleitamento. Interromper este maravilhoso processo natural que tem protegido a saúde do bebê e que já criou uma sólida e amena união entre a mãe e o filho é muito difícil. 

Como continuar com a amamentação no trabalho

como-ir-para-o-trabalho-e-continuar-amamentando A

Encontrar o equilíbrio para continuar amamentando o bebê no peito e dar andamento ao nosso trabalho é possível. Ainda que requeira um pouco de esforço por parte de ambos, sempre vale a pena antes de deixar de amamentar completamente ao bebê por motivos profissionais. No entanto, muitas mães se preocupam que, sem a sua presença em casa, a quantidade de leite que ela dava diariamente ao bebê diminuirá. No entanto, este inconveniente tem uma possível solução.

Interromper o aleitamento por motivos de trabalho, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento até os 6 meses, como mínimo, é um paradoxo da sociedade. Significa faltar benefícios tanto na relação da mamãe com o seu bebê como em matéria de nutrição. O leite materno proporciona ao bebê uma grande quantidade de substâncias benéficas que estão contidas no leite, como os nucleotídeos, que fortalecem o sistema imunológico e a sadia digestão do bebê: alfa-lactoalbumina, uma substância responsável na melhora da digestão: luteína, um antioxidante que promove o desenvolvimento visual e a DHA e AA, nutrientes importantes para a formação do tecido cerebral, que favorecem o desenvolvimento cerebral do bebê.  

Por tudo isso, se você tem que voltar ao trabalho e lhe resta pouco tempo para voltar ao trabalho, tome nota do que você pode fazer para que não falte ao seu bebê o seu leite materno. Através da minha própria experiência e de algumas companheiras e amigas, é recomendável ir acostumando ao bebê ao bico da mamadeira para que outra pessoa possa alimentá-lo quando você não estiver em casa. Uma boa bombinha tira-leite, manual ou elétrica, vai te ajudar a extrair o seu próprio leite, que de vez em quando você vai derramar numa mamadeira oferecê-la ao seu bebê. Este passo é necessário para ter uma boa provisão de leite e para consegui-lo é importante uma estimulação regular, seja pelo próprio bebê ou pela bombinha, ao menos por duas semanas antes de voltar ao trabalho no escritório, simulando o horário que terá no trabalho. 

Assim que voltar ao trabalho, levante-se um pouco antes para dar de mamar ao seu bebê antes de sair para trabalhar. Assim você irá mais tranquila, sabendo que deixou seu bebê satisfeito e alimentado. Convém que você leve seu recipiente (vidro ou plástico, esterilizados) de extração de leite para o trabalho e, assim que notar a subida do leite, você pode extraí-lo. Estes recipientes estão preparados para armazenar o leite adequadamente para que não se perca. Servirá para deixá-la em casa e que outra pessoa lhe ofereça este alimento enquanto você não estiver. 

O leite humano pode ser conservado na geladeira por dois dias ou ser congelado. Se você for armazenar por mais de dois dias, anote em cada recipiente a data em que retirou o leite antes de colocá-lo no refrigerador. Você pode conservar o seu leite materno em um congelador doméstico durante seis meses e no máximo 12 meses em um congelador a - 20ºC. Para descongelar o leite, coloque-o no dia anterior na geladeira. 

Assim que voltar do trabalho, ofereça o seu seio ao bebê assim que chegar a casa ou ao buscá-lo na creche. Assim você estabelecerá um horário regular de amamentação satisfatório a ambos. Ofereça ao bebê um maior número de mamadas pela tarde e pela noite, antes de dormir e com a maior frequência possível, nos dias de descanso. Dependendo do tempo que estiver afastada do seu bebê, em função do horário de trabalho, talvez possa reduzir a um ou dois números de sessões de extração de leite no trabalho. No entanto, esteja certa que ter o peito cheio depende diretamente da demanda. Portanto, quanto maior for a extração por parte do bebê ou com a bomba tira-leite, maior quantidade de leite você terá para o seu filho.  

Marisol Nuevo. Redatora

  • O colostro. O primeiro leite materno para o bebê
    O colostro. O primeiro leite materno para o bebê

    O colostro é o melhor alimento para o bebê recém-nascido. Esse tipo de leite materno começa a ser produzido nas últimas semanas da gravidez, e será o primeiro alimento que o bebê vai tomar durante seus dois a cinco dias de vida.

    • A licença maternidade no Brasil
      A licença maternidade no Brasil

      A licença maternidade no Brasil é um direito da mulher trabalhadora amparado pela Constituição e que serve para que as mamães em processo de gestação possam descansar no pré e pós-natal recebendo o seu salário normalmente por isso.

    • Voltar ao trabalho após a licença maternidade
      Voltar ao trabalho após a licença maternidade

      Hoje retorno ao trabalho após minha licença maternidade. Faz cinco meses que tive o meu terceiro filho, um lindo bebê que felizmente cresce sadio e feliz. Qualquer mamãe que tenha passado por essa situação compreenderá como eu me sinto.

0 comentários