Sintomas de morte fetal durante a gravidez

Como prevenir a morte fetal durante a gestação

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O fato de que ocorra algo ruim ao bebê é uma das principais preocupações que as mulheres têm quando descobrem que estão grávidas. E a morte do bebê dentro do útero é uma das circunstâncias mais duras que o casal tem que passar. 

É possível prevenir a morte do feto?

sintomas-de-morte-fetal-gravidez A

Infelizmente, nem sempre se pode prevenir essa situação de morte fetal. No entanto, se sabe que um bom controle durante a gravidez diminui as probabilidades. 

Um dos objetivos do controle obstétrico é diagnosticar doenças na mãe que poderiam aumentar o risco de morte fetal. No caso de haver uma gravidez de algo risco, a mulher deve ser levada às unidades de saúde para poder fazer um acompanhamento mais cuidadoso da gravidez. 

Nas ecografias é possível detectar algumas anomalias no feto, que em muitos casos podem ser abordados dentro do útero, ou bem programar o parto num centro hospitalar que conte com os cuidados especializados que terá esse bebê no momento do nascimento.

Como se diagnostica a morte fetal

Uma das coisas mais difíceis relacionadas com esse processo é que a mãe pode parir o bebê morto. O mais habitual é que o parto se inicie de maneira espontânea antes das duas semanas desde que ocorreu a morte fetal. Se não for assim, ou se for diagnosticado por parte do médico, este programará o melhor momento para a indução do parto. 

Uma das principais razões pelas quais os ginecologistas orientam nas consultas é que a mulher perceba TODOS os dias o seu bebê se movimentar a partir da semana 26 – 28. É a melhor maneira de controlar o bem estar fetal. Também se pode confirmar mediante uma ecografia, quando não há batimento cardíaco fetal.  

Sintomas de morte fetal na gravidez 

A morte do bebê pode ocorrer sem nenhum sinal de aviso, mas se a mamãe notar que o bebê se move menos do que o habitual, ou não o faz, podemos recomendar-lhe que coma algo frio e doce e que se deite do lado esquerdo por alguns minutos. Se não notar que o bebê se move com normalidade, então deveria procurar o ginecologista para que realize exames complementares. 

Outros sinais de alerta são o sangramento vaginal, a dor abdominal que não passa... 

Diante de qualquer dúvida, os ginecologistas e as matronas estão à disposição dos casais para tranquilizá-los. 

Sara Cañamero de León

Matrona