Onicofagia infantil. Por que as crianças roem as unhas

Como evitar que as crianças e bebês roam as unhas

Uma grande quantidade de crianças sofre de onicofagia. Não deixe que esse termo te assuste porque estamos falando de crianças que roem as unhas, um mau hábito que pode aparecer antes dos três anos e que devemos evitar que se prolongue com o tempo. 

Ainda que roer as unhas seja um gesto habitual, isso tem consequências negativas sobre o desenvolvimento da criança, sobre a sua saúde bucal e sobre a sua autoestima. A gente te conta o porquê das crianças roerem as unhas e como evitá-lo. 

Causas e consequências da onicofagia infantil

onicofagia-infantil A 

A onicofagia não é uma doença, mas um mau hábito que tem uma origem nervosa. Pode ser que a criança esteja estressada, que tenha ansiedade ou que esteja passando por um momento difícil de entender como uma mudança de escola, da chegada de um novo irmão ou da morte de um familiar. Em alguns casos, o mau costume de roer as unhas pode começar por imitação no caso de que o pai ou a mãe ainda conservem esse hábito puramente infantil. 

Ainda que na maioria dos casos a onicofagia desapareça com a idade, é importante que a criança não persista com esse mau costume porque tem os seus riscos. Além das visíveis feridas nos dedos, roer as unhas pode provocar infecções nas gengivas, prejudicar o crescimento dos dentes, favorecer o aparecimento de verrugas e gerar problemas de autoestima por questões estéticas. 

O que fazer para que a criança não roa as unhas 

- Falar com ela: a boa notícia é que a onicofagia pode ser freada, sobretudo se você começar a tomar medidas desde o primeiro momento em que observe que o seu filho tem esse mau hábito. O mais importante é que não o repreenda, nem o castigue, nem muito menos lhe faça sentir vergonha do seu comportamento. Você deve explicar-lhe as consequências em persistir no gesto, sem alarma-lhe, mas sem esconder a realidade. 

- Averiguar as causas: Os remédios caseiros para evitar roer as unhas com esmalte ou outro produto farmacêutico de sabor desagradável são efetivos, mas não tiram o hábito. O hábito desaparece pela modificação do comportamento de forma paulatina. E, para que isso aconteça, o que os pais devem fazer é eliminar as causas que produzem a onicofagia. Portanto, você dever estar atenta às situações específicas que desencadeiam com que a criança roa as unhas. 

- Atividades para controlar o impulso: uma vez identificados os momentos de estresse ou ansiedade que levam a criança a roer as unhas, proporcionando-lhe outras opções para que mantenha as mãos ocupadas, como um pedaço de massinha de modelar, por exemplo. O objetivo é que a criança abandone esse vício em resposta a uma determinada situação. Para ajudar com que a criança se esforce em continuar com esse mau hábito, você pode colocar aneizinhos de cores nos dedos. Dessa forma, quando a criança for colocar os dedos na boca, os anéis chamativos farão com que ela faça uma pausa e poderá controlar o seu impulso. 

- Praticar esporte: levando em conta que a onicofagia tem uma origem nervosa. Quando a criança pratica uma atividade física, ela canaliza melhor a sua energia. Em todo o caso, se o problema persistir, isso pode estar escondendo algum transtorno emocional que deve ser tratado por um especialista. 

Laura Vélez

Colaboradora de Guiainfantil.com

  • Roer as unhas na infância

    O tédio pode levar uma criança a roer as unhas. Este hábito não é exclusivo das crianças. Mas é um dos comportamentos mais difíceis de se interpretar. Pode aparecer antes dos 3 anos de idade, e geralmente está associado às situações de ansiedade, cansaço e estresse. O tédio também pode levar uma criança a roer as unhas.

0 comentários