Tratamento farmacológico da acidez de estômago na infância

Como tratar o ardor de estômago das crianças com remédios

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As crianças também podem sofrer de ardor de estômago, e na maioria dos casos se deve a erros de alimentação. Por exemplo, em muitas casas se utilizam com muita assiduidade os condimentos e alimentos irritantes para o estômago, como os picantes. No caso de ardor de estômago em crianças se deve optar por um tratamento não farmacológico. Mas, também existem remédios que ajudam a melhorar os sintomas.  

Que remédios podem curar o ardor de estômago infantil

como-tratar-o-ardor-de-estômago-crianças A 

O ardor de estômago das crianças também pode ser tratado com remédios. Existem fundamentalmente 3 opções:  

1. Antiácidos. Agem neutralizando a acidez gástrica melhorando a pressão do esfíncter esofágico inferior e depurando a acidez esofágica, reduzindo os sintomas de azia. Trata-se de um remédio clássico mundialmente utilizado. Seu uso é bastante seguro e os efeitos secundários excepcionais, pois não se absorve a nível intestinal. No entanto, é conveniente consultar ao pediatra, pois deve ser administrado com precaução diante de determinadas doenças infantis, e, além disso, pode alterar a absorção de outros medicamentos. 

2. Bloqueadores dos receptores H2 da histamina. O princípio ativo mais conhecido é a ranitidina. Esse fármaco age diminuindo a secreção ácida inibindo os receptores para a histamina que existem nas células do estômago. Não conseguem diminuir o número de episódios de refluxo, nem sua duração, mas neutralizam a acidez do material refluído. Como qualquer medicamento, pode ter efeitos secundários e afetar a absorção de outros medicamentos, por isso é bom que consulte ao pediatra antes de utilizá-lo. 

3. Inibidores da bomba de prótons. Trata-se provavelmente do tratamento mais eficaz. Diminuem a secreção de ácido por meio da inibição de uma bomba de prótons que existe na membrana das células do estômago. Consegue, além de inibir a ação da gastrina, histamina e outras substâncias que aumentam a acidez do estômago. O princípio ativo é o omeprazol. E da mesma forma que nos casos anteriores pode ter efeitos secundários e afetar a eficácia de outros medicamentos, por isso é recomendável consultar o pediatra antes de tomá-lo.  

Outros medicamentos não têm sido provados em crianças, ou não são recomendados atualmente na pediatria. 

Roi Piñeiro Pérez

Pediatra