Alimentos que curam as crianças: doenças do estômago

Alimentos recomendados para crianças com gastrenterite ou prisão de ventre

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As doenças do estômago das crianças podem se manifestar com uma queixa: ‘minha barriga tá doendo’. A Dra. María Concepción Vidales, especialista em Nutrição, Dietética Humana e Transtornos do comportamento alimentar e diretora da clínica Nutrimedic é autora do livro ‘Cocina que cura’ (Cozinha que cura) e adverte que o termo ‘barriga’ engloba todos os órgãos do abdômen desde a boca até o reto e o abdômen é um labirinto complicado quando se trata de averiguar porque a barriga da criança está doendo

Em br.guiainfantil.com a gente conta para você que alimentos são os mais recomendáveis no caso em que a criança sofra de gastrenterite ou prisão de ventre. 

Causas da dor de barriga nas crianças

alimentos-que-curam-as-crianças-estômago A 

As causas da dor no abdômen são difíceis de determinar, por isso é imprescindível cuidar do estômago com uma alimentação adequada que evite desequilíbrios. A alimentação das crianças é especialmente importante para prevenir, neste caso, as doenças do estômago e contribuir para a sua cura. Que alimentos previnem e curam episódios de gastrenterite ou prisão de ventre e como a gente deve prepará-los para que as crianças gostem? Que quantidade de água as crianças devem beber para evitar a desidratação segundo a idade que tenham? 

Alimentos recomendados para a gastrenterite das crianças

Diante de um episódio de gastrenterite, o mais importante é o repouso intestinal. Deve-se deixar a criança numa dieta somente de líquidos que estarão compostos à base de limonada alcalina ou pelos soros caseiros orais da farmácia. As crianças devem ingerir esses soros em pequenos goles durante as primeiras 24 ou 48 horas até que os vômitos ou a diarréia atenuem. 

Gastrenterite viral. Caso se trate de uma gastrenterite viral o quadro se atenuará no prazo de 24 a 48 horas. Depois se podem ir provando a tolerância a sólidos com alimentos adstringentes, mas suaves de digerir, como: arroz cozido ou papinha de cereais de arroz, maçãs assadas, peixe branco cozido ou batata cozida. Durante o tempo de recuperação evitaremos os lácteos e cítricos. 

Gastrenterite bacteriana. Se a gastrenterite não atenua em 24 a 48 horas, e, além disso, aparecem outros sinais como febre alta, cefaléia ou sangue nas fezes. É possível tratar uma gastrenterite bacteriana e devemos procurar o pediatra que indicará além das medidas anteriores um tratamento antibiótico

Alimentos recomendados para a diarréia e gastrenterite em crianças: maçã, limão, batata, abóbora, bebida de soja, caqui, granada, banana, cenoura e mamão. 

Alimentos recomendados para a prisão de ventre em crianças 

Diante de um quadro de prisão de ventre, a primeira coisa que devemos fazer é comprovar se a ingestão de água tem sido adequada: isso vai depender da idade, da atividade física e da temperatura ambiente. 

Tabela de ingestão de água recomendada de acordo com a idade. Ingestão sugerida de água e líquidos: 

0 a 6 meses – 0,7 l – o leite materno é suficiente

7 a 12 meses – 0,8 l – leite materno e 0,6 l de fórmula, além de sucos e água

1 a 3 anos – 1,3 l – 0,9 l de água

Meninos

9 a 13 anos – 2,4 l – 1,8 l de água

14 a 18 anos – 3,3 l – 2,6 l de água

Meninas

9 a 12 anos – 2,1 l – 1,6 l de água

14 a 18 anos – 2,3 l – 1,8 l de água

Além disso, é bom incorporar na dieta das crianças alimentos ricos em fibra, sobretudo frutas ricas em fibras e água como: abacaxi, melão, melancia, kiwi, laranja, cereja, morango, pêra e ameixa. As verduras mais adequadas para combater a prisão de ventre das crianças são: espinafre, acelga, aspargo, rabanete. 

Também se devem incluir na alimentação das crianças cereais integrais: pão integral, sementes, frutos secos e ameixas (passas). E alimentos probióticos: iogurtes e alimentos enriquecidos com fibras. 

As formas de preparo desses alimentos devem ser atrativas: sucos, café da manhã com cereais, fruta cortada com formatos divertidos, sorvetes, sobremesas caseiras com iogurte e lasanhas feitas com verduras, por exemplo, o espinafre. 

Dra. María Concepción Vidales Aznar

Licenciada em Medicina e Cirurgia 

Especialista em Nutrição Dietética Humana e Transtornos do comportamento alimentar